Após questionamento feito pela COE, Santander suspende ampliação no horário de atendimento

24.06.2021

Ofício encaminhado na tarde da última quarta-feira (23) aponta medida unilateral do banco Integrantes do COE Santander enviaram, na tarde de ontem (23) um ofício questionando a decisão unilateral do banco em estender o horário de atendimento gerencial até as 16h. A medida estava prevista para vigorar a partir de 1 de julho em todas […]

Ofício encaminhado na tarde da última quarta-feira (23) aponta medida unilateral do banco

Integrantes do COE Santander enviaram, na tarde de ontem (23) um ofício questionando a decisão unilateral do banco em estender o horário de atendimento gerencial até as 16h. A medida estava prevista para vigorar a partir de 1 de julho em todas as agências, mas foi interrompida sem tempo determinado.
O documento solicita, ainda, uma reunião para que o assunto seja tratado em conjunto com a categoria.

No entendimento da representante da FEEB-SP/MS, Patricia Bassanin, a extensão do horário aumentaria o risco de contaminação pelos funcionários e os principais problemas enfrentados nas agências, como filas e aglomerações, acontecem em razão da falta de trabalhadores nesses locais.

"A situação da pandemia, sobretudo no estado de São Paulo, ainda é muito crítica e ampliar a exposição desses profissionais nas agências pode agravar ainda mais. No momento, a decisão foi suspensa e esperamos uma reunião com o Santander para expor não só a opinião da categoria sobre os horários de atendimento, mas também reforçar que a formação de filas e aglomerações nos locais de atendimento acontecem muito por conta da defasagem de funcionários nas agências" afirma.

VacinaJá
A categoria, por meio dos sindicatos e federações vem buscando junto ao poder público em todas as esferas, a inclusão dos bancários como prioritários nos programas de imunização, em consonância com o que estabelece o decreto federal 10.282 de 20/03/2020, alterado pelo Decreto nº 10.329 de 28/04/20, o qual enquadra a atividade bancária como essencial.

Em maio, a Federação dos bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) solicitou a inclusão da categoria no Plano de Imunização estadual, por meio de ofício encaminhado ao secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, e ao presidente da Assembleia Legislativa, Cauê Macris.

Na última quinta-feira (17) a Câmara dos deputados votou o projeto que inclui os bancários como prioridade no Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19. O texto segue para aprovação definitiva no Senado.

Notícias Relacionadas

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

CEE Caixa realiza nova rodada de negociações focada em diversidade e igualdade de oportunidades

Além de diversidade e igualdade, foram discutidos temas como FUNCEF, escala de férias, telefone celular e escola inclusiva A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal conduziu nesta sexta-feira (19) mais uma mesa de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da instituição. O tema central da discussão […]

Leia mais

Sindicatos filiados