Assédio Moral 4: Agressão é mal caracterizada

08.10.2020

Confusão e conivência de colegas dificultam identificação de caso de assédio moral contínuo DE SÃO PAULO Algumas pessoas confundem assédio com dano moral. Apenas a agressão psicológica continuada caracteriza caso de assédio. "Todo mundo passa por dias ruins no trabalho. Ofensa que ocorreu apenas uma vez pode causar traumas, mas não é assédio", sinaliza Cristiane […]

Confusão e conivência de colegas dificultam identificação de caso de assédio moral contínuo

DE SÃO PAULO

Algumas pessoas confundem assédio com dano moral. Apenas a agressão psicológica continuada caracteriza caso de assédio.
"Todo mundo passa por dias ruins no trabalho. Ofensa que ocorreu apenas uma vez pode causar traumas, mas não é assédio", sinaliza Cristiane Queiroz, gerente do departamento de ergonomia da Fundacentro, órgão vinculado ao Ministério do Trabalho.
Por isso a comprovação é difícil. Para reduzir o número de casos, o diagnóstico correto é fundamental, defendem especialistas.
Veja nos quadros desta página mais detalhes sobre o que caracteriza o assédio moral.

IDENTIFIQUE E SE PROTEJA DO ASSÉDIO MORAL EM SEU TRABALHO

O QUE É

Exposição de profissionais a situações humilhantes e constrangedoras de forma repetitiva e prolongada durante o expediente

AÇÕES COMUNS
Chamar de incompetente Sobrecarregar ou negar informações necessárias à continuidade do trabalho

Desmoralizar publicamente, afirmando que tudo está errado ou que seu trabalho é desnecessário à empresa Ignorar a presença do profissional

Desviar da função ou retirar material necessário à execução da tarefa, impedindo o trabalho

Impor horários fora da jornada ou ser trocado de turno sem ter sido avisado Pedir a execução de tarefas acima ou abaixo do conhecimento do profissional

Hostilizar ou não promover ou premiar um colega com menos experiência, como forma de desqualificar o trabalho realizado

Divulgar boatos sobre sua moral ou rumores entre os colegas de que o profissional está com problemas psicológicos

Sugerir demissão por saúde quando se está em perfeitas condições de trabalho

Expor o funcionário a colegas para desmotivar, como colocá-lo em uma sala onde todos possam observar seu trabalho

Rir a distância, conversar baixo para que ele não escute e executar gestos direcionando-os ao profissiona
l

AMBIENTES PROPÍCIOS E DE DIFÍCIL COMPROVAÇÃO
Empregos de alta competitividade e baixa estabilidade são propícios ao assédio moral. As pessoas não o denunciam porque dependem do salário Também é comum no serviço público, em que há garantia de estabilidade de emprego. Funcionários podem sofrer agressão psicológica para que desistam do trabalho

O QUE PODE GERAR
Desmotivação e sensação de inutilidade ao desempenhar funções no trabalho Queda da produtividade Sono prejudicado e comprometimento da saúde do profissional Vontade de pedir demissão frequentemente

O QUE FAZER
Anote todas as ocorrências, guarde e-mails e convença colegas a denunciar o assédio Procure seu sindicato ou profissionais responsá-veis como médicos ou advogados. As denúncias podem ser feitas ao Ministério Público, à Justiça do Trabalho, à Comissão de Direitos Humanos e ao Conselho Regional de Medicina


Fontes: Cristiane Queiroz, da Fundacentro; Roberto Heloani, psicólogo, advogado e professor da FGV-SP; e www.assediomoral.org 

Notícias Relacionadas

Financiários começam a debater cláusulas econômicas

Representantes dos trabalhadores defenderam índices reivindicados na pauta entregue no começo da Campanha Nacional O Coletivo Nacional dos Financiários realizou mais uma rodada de negociações da Campanha Nacional 2024 com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), na manhã desta terça-feira (23), em São Paulo. Este foi o primeiro encontro que […]

Leia mais

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

Sindicatos filiados