Bancários de Santos acampam na frente da residência do Papa contra o Desmonte da Previdência

16.03.2017

Como parte do calendário de luta da Frente Sindical Classista da Baixada Santista contra o Desmonte da Previdência e a “Reforma Trabalhista” pretendida pelo governo ilegítimo de Temer, a Intersindical Central da Classe Trabalhadora e a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região, em conjunto com integrantes de vários sindicatos e associações de […]

Como parte do calendário de luta da Frente Sindical Classista da Baixada Santista contra o Desmonte da Previdência e a “Reforma Trabalhista” pretendida pelo governo ilegítimo de Temer, a Intersindical Central da Classe Trabalhadora e a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região, em conjunto com integrantes de vários sindicatos e associações de trabalhadores, montaram acampamento, dia 15/3, em frente ao edifício onde reside o deputado João Paulo Tavares Papa (PSDB), Av. Vicente de Carvalho (de frente à praia), 62, no Gonzaga, em Santos/SP, para pedir que ele não aprove o Desmonte da Previdência que acaba com a aposentadoria dos trabalhadores.

Foram armadas nove barracas (sendo uma para simular o tempo para aposentadoria dos trabalhadores caso aprovem 49 anos de contribuição), utilizados equipamento de som, 3 faixas, cartazes e 4 banners para chamar a atenção da população. O acampamento teve início às 14h e término às 22h, depois de uma assembleia que deliberou a continuidade do movimento na Pça. Mauá, em frente da Prefeitura de Santos, dia 16/3.

Este brutal ataque aos direitos de quem trabalha tem o objetivo de jogar a conta da crise para os trabalhadores e alimentar os lucros das empresas, além de desviar o dinheiro da Previdência para pagamento da dívida pública aos bancos. “O governo manipula o deficit no INSS, o rombo é fictício. Os únicos que serão beneficiados pelo desmonte da Previdência são os empresários, banqueiros e grandes ruralistas”, diz Eneida Koury, presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região.

Na manhã do dia 15 teve paralisação da Refinaria Presidente Bernardes

A Intersindical e a diretoria do Sindicato também participaram da paralisação, junto com o Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista, da Refinaria Presidente Bernardes, em Cubatão desde às 6h, em Cubatão, dia 15/3. Às 10h da manifestação dos servidores do judicial estadual nas escadarias do Fórum, às 12h do Ato na Pça. Mauá.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Santos e Região – Gustavo Mesquita
 

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados