Bancários de Santos acampam na frente da residência do Papa contra o Desmonte da Previdência

16.03.2017

Como parte do calendário de luta da Frente Sindical Classista da Baixada Santista contra o Desmonte da Previdência e a “Reforma Trabalhista” pretendida pelo governo ilegítimo de Temer, a Intersindical Central da Classe Trabalhadora e a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região, em conjunto com integrantes de vários sindicatos e associações de […]

Como parte do calendário de luta da Frente Sindical Classista da Baixada Santista contra o Desmonte da Previdência e a “Reforma Trabalhista” pretendida pelo governo ilegítimo de Temer, a Intersindical Central da Classe Trabalhadora e a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região, em conjunto com integrantes de vários sindicatos e associações de trabalhadores, montaram acampamento, dia 15/3, em frente ao edifício onde reside o deputado João Paulo Tavares Papa (PSDB), Av. Vicente de Carvalho (de frente à praia), 62, no Gonzaga, em Santos/SP, para pedir que ele não aprove o Desmonte da Previdência que acaba com a aposentadoria dos trabalhadores.

Foram armadas nove barracas (sendo uma para simular o tempo para aposentadoria dos trabalhadores caso aprovem 49 anos de contribuição), utilizados equipamento de som, 3 faixas, cartazes e 4 banners para chamar a atenção da população. O acampamento teve início às 14h e término às 22h, depois de uma assembleia que deliberou a continuidade do movimento na Pça. Mauá, em frente da Prefeitura de Santos, dia 16/3.

Este brutal ataque aos direitos de quem trabalha tem o objetivo de jogar a conta da crise para os trabalhadores e alimentar os lucros das empresas, além de desviar o dinheiro da Previdência para pagamento da dívida pública aos bancos. “O governo manipula o deficit no INSS, o rombo é fictício. Os únicos que serão beneficiados pelo desmonte da Previdência são os empresários, banqueiros e grandes ruralistas”, diz Eneida Koury, presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região.

Na manhã do dia 15 teve paralisação da Refinaria Presidente Bernardes

A Intersindical e a diretoria do Sindicato também participaram da paralisação, junto com o Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista, da Refinaria Presidente Bernardes, em Cubatão desde às 6h, em Cubatão, dia 15/3. Às 10h da manifestação dos servidores do judicial estadual nas escadarias do Fórum, às 12h do Ato na Pça. Mauá.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Santos e Região – Gustavo Mesquita
 

Notícias Relacionadas

SANTANDER: Banco anuncia avanços em reunião com representantes dos funcionários

Negociações com a COE avança em medidas de benefício e capacitação O Santander anunciou nesta quinta-feira (22), durante a reunião com representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE) Santander, avanços em medidas que beneficiam os funcionários. O encontro ocorreu em formato híbrido e contou com a participação de representantes dos funcionários e do banco. […]

Leia mais

BB prioriza diversidade na expansão das Gepes

Mulheres, negros, indígenas e PcDs terão prioridade no programa que irá dobrar a rede de Gestão de Pessoas O Banco do Brasil anunciou, nesta quarta-feira (21), um programa de expansão da rede de Gestão de Pessoas (Gepes). Durante a reunião com membros da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), o banco […]

Leia mais

COE do Bradesco discute reestruturação no banco

 Sindicato expressa preocupação com direção futura da instituição financeira A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu na última terça-feira (20), na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), em São Paulo, para discutir a reestruturação anunciada pelo novo presidente do banco, Marcelo Noronha, em 7 de fevereiro, sem […]

Leia mais

Sindicatos filiados