Bancários de Santos paralisam agências do HSBC contra demissão em massa

25.03.2013

Os bancários e a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região paralisaram por 24h, nesta sexta-feira, 22/03, todas as unidades do HSBC de Santos, são elas: Centro (João Pessoa, 12), Gonzaga (Ana Costa, 449) Pedro Lessa (Pedro Lessa, 1483) e a agência Porto (Afonso Pena, 655) por demissões em massa justificadas apenas por […]

Os bancários e a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e Região paralisaram por 24h, nesta sexta-feira, 22/03, todas as unidades do HSBC de Santos, são elas: Centro (João Pessoa, 12), Gonzaga (Ana Costa, 449) Pedro Lessa (Pedro Lessa, 1483) e a agência Porto (Afonso Pena, 655) por demissões em massa justificadas apenas por falta de competência administrativa do HSBC.

A diretoria do banco inglês, demitiu cerca de 200 gerentes, dia 18/03/2013, de suas unidades do Estado de São Paulo. Eles foram induzidos por seus superintendentes a aumentar suas metas aumentando limites de contas correntes ( C/C) . Em Santos, duas gerentes foram demitidas por realizarem a tática do seu superintendente, que enviou um e-mail com o seguinte teor: “Pessoal, lá em SV já tivemos 01 Premier, 01 advance e 04 SClass. Deem uma olhada, pois o score mudou. Mão a Obra”.

“Seguindo o e-mail: vários gerentes começaram a colocar contas correntes no sistema do banco para criar novos limites de cheque especial. É bom ressaltar que somente o sistema, segundo o “score” determinado pela diretoria do HSBC, conforme seus próprios critérios, aprova o limite ou não. Por um erro do sistema várias contas foram aprovadas, porém no dia seguinte todos os limites foram cancelados. Portanto o banco não teve prejuízo e nem houve fraude”, afirma Regina Ornelas, diretora do Sindicato e funcionária do banco.

Contudo, as gerentes que mais implantaram C/C no sistema foram surpreendidas com a demissão. Agindo desse modo o HSBC torna o ambiente de trabalho inseguro, de desconfiança e sem rumo.

“Os funcionários estão apavorados com as demissões injustificadas e covardes. Por isso, paralisamos estas quatro agências do HSBC, por enquanto”, adverte Ricardo Saraiva Big, Presidente do Sindicato dos Bancários de Santos e Região.

Fonte: Seeb Santos 

Notícias Relacionadas

Teletrabalho: CEE recusa proposta apresentada pelo banco

Proposta sobre teletrabalho retrocede e é prejudicial aos trabalhadores   A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal se reuniu ontem (16) com o banco para mais uma rodada de negociação. Na ocasião foi analisada a proposta sobre teletrabalho apresentada pelo Banco. Representantes dos trabalhadores recusaram a proposta e destacaram retrocesso e medidas […]

Leia mais

BB insiste em reduzir ciclos avaliatórios da GDP

Campanha Nacional O Banco do Brasil voltou a propor a redução dos ciclos avaliatórios da Gestão de Desempenho Profissional (GDP), durante a sétima rodada virtual de negociação da pauta específica com a Comissão de Empresa (CEBB), realizada nesta terça-feira, dia 16 de agosto. O banco quer apenas um ciclo avaliatório para descomissionar; o aditivo à […]

Leia mais

Financiários se reúnem com a Fenacrefi nesta quarta-feira (17)

Reunião será a primeira negociação da Campanha Nacional 2022 A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) participa nesta quarta-feira (17), junto com demais representantes dos financiários, da primeira negociação da Campanha Nacional 2022, com a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi). Inicialmente, […]

Leia mais

Sindicatos filiados