Bancários do Bradesco da base sindical da Feeb aprovam acordo de teletrabalho

17.09.2020

Federação orientou aprovação do acordo em conformidade com Comando Nacional Nesta semana, bancários do Bradesco da base da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, aprovaram o acordo sobre a regulamentação do teletrabalho. As assembleias começaram na sexta-feira (11) e terminaram na última segunda-feira (14). Em […]

Federação orientou aprovação do acordo em conformidade com Comando Nacional

Nesta semana, bancários do Bradesco da base da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, aprovaram o acordo sobre a regulamentação do teletrabalho. As assembleias começaram na sexta-feira (11) e terminaram na última segunda-feira (14).

Em conformidade com o Comando Nacional dos Bancários, A Feeb orientou pela aprovação do acordo, que terá validade por dois anos.

Vale lembrar que o teletrabalho foi discutido na Campanha Nacional, mas a proposta não foi aprovada na negociação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Até então não havia uma posição unificada das instituições bancárias em relação ao que estava sendo proposto pelo movimento sindical. Após a aprovação da CCT, o Bradesco concordou com as propostas dos bancários.

O Comando Nacional defendeu pontos prioritários sobre teletrabalho, entre eles, ajuda de custo para quem trabalhasse em casa; controle da jornada de trabalho; fornecimento pelo banco de equipamentos necessários para o teletrabalho; móveis adequados às normas ergométricas e de saúde, curso pra quem aderir ao teletrabalho; acompanhamento especial no periódico; canal de apoio, além de outros pontos.

A proposta negociada com o Bradesco prevê, este ano, ajuda de custo de R$ de R$ 1.080,00 para cobrir gastos adicionais com o teletrabalho (internet, luz etc). Para 2021, a ajuda será de R$ 960. O banco também se comprometeu a controlar a jornada de trabalho por meio de programa de computador para o registro dos horários de trabalho e/ou por regime de exceção. O banco irá respeitar os intervalos para refeição e os períodos de descanso.

"O acordo assinado garante na totalidade os direitos dos funcionários do Bradesco, quanto à jornada e a CCT, além de garantir o fornecimento dos equipamentos necessários para a execução do teletrabalho", explica o presidente da Feeb, Jeferson Boava.
 

Notícias Relacionadas

Caixa terá processo seletivo para a escolha dos diretores da FUNCEF

Inscrições já foram iniciadas e seguem até a próxima quinta-feira (9/2) Os cargos de diretor-presidente e diretor de Investimentos e Participações Societárias e Imobiliárias da Fundação dos Economiários Federais (FUNCEF) serão escolhidos por meio de processo seletivo. O anúncio foi feito em edital publicado pela Caixa. As inscrições tiveram início na última sexta-feira (3/2) e […]

Leia mais

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Sindicatos filiados