Bancários do Itaú param contra demissões, em Campinas

05.12.2020

Sob a coordenação do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, funcionários de 12 agências do Itaú paralisaram os serviços durante todo o dia de hoje (23/5) na área central e em cinco bairros de Campinas, em protesto contra as demissões. Durante a manifestação – hoje é Dia Nacional de Luta –os diretores do Sindicato […]

Sob a coordenação do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, funcionários de 12 agências do Itaú paralisaram os serviços durante todo o dia de hoje (23/5) na área central e em cinco bairros de Campinas, em protesto contra as demissões. Durante a manifestação – hoje é Dia Nacional de Luta –os diretores do Sindicato distribuíram o “Jornal da Contraf”, específico sobre o fechamento de postos de trabalho promovido pelas famílias Sétubal, Vilella e Moreira Salles em todas as unidades do Itaú instaladas no país. Em Campinas e Região, foram demitidos 110 funcionários nos quatro primeiros meses deste ano; no mesmo período de 2011, foram demitidos 29 funcionários; um crescimento de 280%. De janeiro a abril deste ano, o número de demissões se equivale praticamente ao número final de 2011, que totalizou 139 demissões na região de Campinas.

O patrocinador da Seleção Brasileira de Futebol, que recentemente lançou uma campanha publicitária onde convoca todos os brasileiros com o mote “Vamos jogar bola”, na verdade está pisando na pelota. Apesar de lucrar R$ 3,4 bilhões no primeiro trimestre deste ano, o Itaú fechou 1.964 postos de trabalho no mesmo período. Segundo dados do Diesse (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o Itaú tinha 104.022 funcionários em março de 2011, diminuiu para 98.258 em dezembro último e reduziu para 96.258 em março deste ano.

Para o vice-presidente do Sindicato, Mauri Sérgio, é preciso intensificar a mobilização em defesa do emprego. “Nossa jornada não começou e nem terminou neste dia 23 de maio. Com a incorporação do Unibanco finalizada, o Itaú iniciou uma onda de demissões. Os sindicatos reagiram com mobilização”. O diretor do Sindicato lembra que no dia 24 de novembro do ano passado foi realizada a Jornada Internacional de Luta no Brasil – em Campinas também – e em vários países da América Latina, em defesa do emprego. No dia 21 de dezembro último, manifestações em 10 agências da área central de Campinas. Esse Dia de Luta, cabe destacar, foi aprovado no Encontro de Dirigentes Sindicais do Itaú, realizado entre os dias 13 e 15 de dezembro de 2011. “A bandeira prioritária definida pelo Encontro foi a defesa do emprego. De lá para cá, os sindicatos têm insistido em negociar com o Itaú o fim das demissões. Para suspender esse processo, no entanto, é fundamental pressionar o Banco, ampliar ainda mais a mobilização”, frisa Mauri Sérgio.

Quem parou

Agências: Centro, Glicério, Jequitibás, Nova Glicério, Senador Saraiva, Largo do Rosário, Fórum, Bonfim, Barão de Itapura, Taquaral, Moraes Sales e Saudade.

 Fonte: Sindicato dos Bancários de Campinas

Notícias Relacionadas

Bancários aprovam acordos de trabalho do Santander

97,18% dos funcionários aprovaram o acordo com o banco Bancários do banco Santander de todo o país aprovaram, nesta quinta-feira (22), com 97,18% dos votos, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários, aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, o ACT do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS) e […]

Leia mais

Negociação dos Financiários continua sem avanços

Financeiras apresentam proposta abaixo da expectativa da categoria Representantes dos Financiários e a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) se reuniram nesta quinta-feira (22) para dar continuidade às negociações da campanha salarial da categoria. A pauta de reivindicações da categoria, com data-base em 1º de junho, foi entregue no dia 15 […]

Leia mais

Bancários do Santander participam de Assembleia nesta quinta-feira (22/9)

Votação acontece em plataforma eletrônica das 8h às 20h Nesta quinta-feira (22), bancários do Santander de todo o país participam de Assembleias para avaliar o Acordo Coletivo de Trabalho, o Acordo Coletivo de Trabalho sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PPRS) e o Termo de Relações Laborais, todos com validade por dois anos. Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados