Bancários do Santander já podem fazer adesão ao vale-cultura

15.01.2014

Os funcionários do Santander já podem fazer adesão ao vale-cultura, benefício conquistado na Convenção Coletiva de Trabalho 2013/2014. O vale de R$ 50,00 será creditado em um cartão magnético, válido em todo o território nacional, para pagamento de atividades culturais como teatro, cinema, museus, shows, compra ou aluguel de CDs, DVDs, livros, revistas e jornais, […]

Os funcionários do Santander já podem fazer adesão ao vale-cultura, benefício conquistado na Convenção Coletiva de Trabalho 2013/2014. O vale de R$ 50,00 será creditado em um cartão magnético, válido em todo o território nacional, para pagamento de atividades culturais como teatro, cinema, museus, shows, compra ou aluguel de CDs, DVDs, livros, revistas e jornais, além da compra de instrumentos musicais, cursos de arte, dança, circo, fotografia, música, literatura ou teatro.

São elegíveis os funcionários com remuneração fixa mensal de até 5 salários mínimos nacionais (R$ 3.620,00). O preenchimento do formulário para optar ou não pelo benefício é obrigatório para todos os funcionários elegíveis e poderá ser feita a qualquer momento. O bancário deve acessar a Intranet > As Pessoas > Portal RH > Espaço Notícias e fazer a adesão. Após isso, o funcionário irá receber o cartão em seu endereço residencial até o final do mês seguinte.

Quaisquer dúvidas, fale com o RH: (11) 3012-3456.

Confira a íntegra da cláusula 66ª da CCT:

CLÁUSULA 66ª – PROGRAMA DE CULTURA DO TRABALHADOR – VALE-CULTURA

Os bancos concederão aos seus empregados, que percebem remuneração mensal até o limite de 5 (cinco) salários mínimos nacionais, aqui compreendido o salário-base acrescido das verbas fixas de natureza salarial, o Vale-Cultura instituído pela Lei n. 12.761, de 27/12/2012, regulamentado pelo Decreto n. 8.084, de 26/08/2013, IN MINC n. 02/2013, de 06/09/2013 e Portaria MINC n. 80, de 30/09/2013, no valor único mensal de R$ 50,00 (cinquenta reais), sob a forma de cartão magnético.

Parágrafo Primeiro
O fornecimento do vale-cultura depende de prévia aceitação pelo empregado e não tem natureza remuneratória, nos termos do art. 11 da Lei 12.761/2012.

Parágrafo Segundo
O empregado usuário do vale-cultura poderá ter descontados, de sua remuneração mensal, assim entendida como o salário-base acrescido das verbas fixas de natureza salarial, os seguintes percentuais sobre o valor do vale-cultura estabelecidos no art. 15 do Decreto n. 8.084, de 26/08/2013, como segue:

I – até um salário mínimo – dois por cento;
II – acima de um salário mínimo e até dois salários mínimos – quatro por cento;
III – acima de dois salários mínimos e até três salários mínimos – seis por cento;
IV – acima de três salários mínimos e até quatro salários mínimos – oito por cento; e
V – acima de quatro salários mínimos e até cinco salários mínimos – dez por cento.

Parágrafo Terceiro
O salário mínimo a ser considerado, para efeito de desconto, é o valor correspondente ao salário mínimo nacional.

Parágrafo Quarto
Os bancos, nos termos da legislação citada no caput, providenciarão sua habilitação como “entidade beneficiária” do vale cultura, junto à Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (SEFIC) do Ministério da Cultura.

Parágrafo Quinto
Ficam a critério do empregado, nos termos da legislação do Vale-Cultura, a forma e o momento de utilização dos créditos efetivados pelo banco, decorrentes do cumprimento desta cláusula.

Parágrafo Sexto
Esta cláusula vigorará no período de 01/01/2014 a 31/12/2016, salvo se antes desse prazo o incentivo fiscal previsto no art. 10 da Lei 12.761/2012 e nos artigos 21 e 22 do Decreto 8084/2013 for revogado, hipótese em que a concessão do benefício Vale-Cultura cessará imediatamente.
 

Notícias Relacionadas

Bancários negociam com Federação Nacional dos Bancos nesta segunda-feira (27)

Temas Emprego e Terceirização são os primeiros temas a serem discutidos A Campanha Nacional do Bancário, iniciada na última semana, segue hoje (27) com mais uma negociação. Federações, associações e representação sindical negociam com a Federação Nacional dos Bancos as pautas “Emprego e Terceirização”. Os temas foram definidos pelo Comando Nacional dos Bancários na última […]

Leia mais

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Sindicatos filiados