Bancários do Santander paralisam serviços e protestam nas redes sociais por negociação

29.03.2022

Ato contou com ampla participação dos sindicatos filiados à Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul Com o objetivo de fortalecer a luta em defesa dos bancários e dar visibilidade nacional à postura que o Banco Santander tem adotado perante os empregados e seus representantes, o movimento sindical realizou nesta terça-feira […]

Ato contou com ampla participação dos sindicatos filiados à Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul

Com o objetivo de fortalecer a luta em defesa dos bancários e dar visibilidade nacional à postura que o Banco Santander tem adotado perante os empregados e seus representantes, o movimento sindical realizou nesta terça-feira (29), um ato em protesto em inúmeras cidades do país. A mobilização contou com a suspensão dos serviços e distribuição de material informativo. Além dos atos presenciais, a exigência por negociação foi amplamente reforçada pelos canais digitais da Federação dos Bancários, sindicatos e representantes, por meio da utilização de conteúdos exclusivos com o uso da hashtag #NegociaSantander.

Imagem: Júlio César Costa – Bancários de Campinas 

Agências Bancárias das cidades de Campinas, São José dos Campos, Rio Claro, Jaú, Votuporanga, Ribeirão Preto, Presidente Venceslau, Araçatuba Ponta Porã, Piracicaba, entre outras, foram paralisadas e contaram com a presença da representação bancária.

Rogério Novaes – Bancários Ribeirão Preto

Para a categoria, o banco espanhol tem retrocedido ao implantar sem negociar, medidas de ampliação ao horário de atendimento, contratação de terceiros, implantação de metas abusivas, entre outras.

De acordo com a representação dos bancários, a postura do banco não condiz com a imagem que a instituição busca transmitir, a de inovação.

“A falta de comunicação com os sindicatos fere o acordo com a categoria, prejudica o bancário e o próprio banco, que a cada medida tomada sem negociação, perde credibilidade e confiança na relação com os empregados e representantes”, explica Patrícia Bassanin, representante da Feeb SP/MS, na Comissão de Organização dos Empregados do Santander.

A mobilização reforçou ainda a defesa da categoria por mais contratação, melhores condições e redução da sobrecarga de trabalho.

 

Notícias Relacionadas

Financiários conquistam proposta com reajustes econômicos e garantias de direitos

Feeb SP/MS indica aceitação da proposta; assembleias devem ser realizadas até segunda-feira (10) Depois de uma negociação que se estendeu por quase três meses, os financiários conquistaram a garantia de todos os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) por dois anos. Em negociação realizada na manhã desta quarta-feira (5), de forma híbrida, a Federação […]

Leia mais

Financiários se reúnem com a Fenacrefi nesta quarta-feira (5)

Este será o terceiro encontro de negociação desde a entrega da pauta de reivindicações, realizada em 1º de julho Representantes dos financiários se reúnem com a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi), nesta quarta-feira (5), às 11h, para dar continuidade às negociações da Campanha Nacional 2022. Esta será a terceira rodada […]

Leia mais

Feeb SP/MS discute nova terceirização do Santander nesta terça-feira (4)

Nesta terça-feira (4), dirigentes sindicais da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) se reúnem para tratar sobre o tema “Terceirização do Santander”. A expectativa é a de que 1,7 mil empregados passem a atuar na empresa SX Tools, criada pelo próprio banco. O anúncio foi feito […]

Leia mais

Sindicatos filiados