Bancários do Santander se manifestam contra demissões

23.09.2020

Banco espanhol já demitiu mais de 1000 profissionais em todo o país A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul mobiliza nesta semana, junto aos sindicatos filiados, a campanha contra as demissões em massa do banco espanhol. Até o momento, o Santander já demitiu mais de […]

Banco espanhol já demitiu mais de 1000 profissionais em todo o país

A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul mobiliza nesta semana, junto aos sindicatos filiados, a campanha contra as demissões em massa do banco espanhol. Até o momento, o Santander já demitiu mais de mil funcionários em todo o país, em plena pandemia.

As demissões tiveram início em junho e seguem até o momento atual. De acordo com a representante da Feeb, Patrícia Bassanin, o banco age em desconformidade com a ética e o o compromisso com o trabalhador. “O banco contraria ao demitir em plena pandemia, o compromisso assumido de não demitir neste período”, destaca. Uma das justificativas dadas pelo banco foi a de que as demissões tem ocorrido devido à redução do número das atividades dentro das agências.

Para esta quinta-feira, 24, os representantes da categoria bancária organizam “O dia Nacional de Luta”, e se mobilizarão nas redes sociais em protesto às demissões e em defesa do emprego. Um tuitaço deve ocorrer às 12h com a #SantanderPareAsDemissoes.
“As demissões são injustas, tem ocorrido por telefone, sem nenhuma consideração e respeito com o trabalhador. Sem contar que o número de metas continua sendo grande assim como as cobranças excessivas, o que gera desconforto e diante do contexto, adoecimento físico e emocional ao trabalhador”, explica Bassanin.

A categoria cobra transparência e informações por parte do banco aos seus funcionários e entidades representativas. Durante o primeiro semestre de 2020, o Banco Santander lucrou no R$ 5,989 bilhões, mesmo com a pandemia.
“É muito importante que cada base articule atividades dentro das possibilidades e com preservação às medidas de segurança e saúde do bancário e da bancária”, reforça o presidente da Feeb, Jeferson Boava.
 

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados