Bancários intensificam a greve e Fenaban chama nova negociação para esta terça-feira

26.09.2016

Na base da FEEB-SP/MS, paralisação alcançou 2.161 postos de trabalho; nova rodada de negociação com a Fenaban está marcada para esta terça-feira (27) A greve Nacional dos Bancários entrou no 21º dia nesta segunda-feira (26) e continua se mantendo forte. Na base da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS), […]


Na base da FEEB-SP/MS, paralisação alcançou 2.161 postos de trabalho; nova rodada de negociação com a Fenaban está marcada para esta terça-feira (27)

A greve Nacional dos Bancários entrou no 21º dia nesta segunda-feira (26) e continua se mantendo forte. Na base da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS), a paralisação alcançou 2.161 postos de trabalho. Nacionalmente, são 13.420, entre agências e centros administrativos. Diante da crescente mobilização dos trabalhadores e do ofício enviado pelo Comando Nacional dos Bancários solicitando o retorno das negociações, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) chamou nova rodada de negociação para esta terça-feira (27), às 14h, em São Paulo.

A expectativa dos trabalhadores é de que durante a nona rodada de negociação – a quarta após a deflagração da paralisação – os bancos apresentem proposta condizente com as necessidades da categoria bancária, pondo fim à greve.

“Graças à crescente mobilização dos trabalhadores, insatisfeitos com a postura da Fenaban, que após apresentação de duas propostas rebaixadas não se dignava a chamar nova negociação, amanhã teremos nova reunião, na qual esperamos que as reivindicações prioritárias da categoria sejam consideradas e atendidas, caso contrário, a greve continuará até que as necessidades dos bancários sejam contempladas”, avalia Jeferson Boava, vice-presidente da FEEB-SP/MS.

Principais reivindicações

Reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, PLR de três salários mais R$ 8.317,90, combate às metas abusivas, ao assédio moral e sexual, fim da terceirização e melhores condições de trabalho, com destaque para a defesa do emprego e também das empresas públicas são algumas das principais reivindicações da categoria.

Foto: Seeb Guaratinguetá 

 

Notícias Relacionadas

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

CEE Caixa realiza nova rodada de negociações focada em diversidade e igualdade de oportunidades

Além de diversidade e igualdade, foram discutidos temas como FUNCEF, escala de férias, telefone celular e escola inclusiva A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal conduziu nesta sexta-feira (19) mais uma mesa de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da instituição. O tema central da discussão […]

Leia mais

Sindicatos filiados