Bradesco assume o compromisso de não demissão de bancários

10.04.2020

Suspensão de demissões faz parte da lista de reivindicação do Comando Nacional a Fenaban Nesta quarta-feira, 08, o Bradesco informou que o banco não irá demitir funcionários durante a pandemia do coronavírus (Covid-19). A garantida da distribuição de máscara de acrílico a todos os bancários que estão em atividade presencial nas agências e das máscaras […]

Suspensão de demissões faz parte da lista de reivindicação do Comando Nacional a Fenaban

Nesta quarta-feira, 08, o Bradesco informou que o banco não irá demitir funcionários durante a pandemia do coronavírus (Covid-19). A garantida da distribuição de máscara de acrílico a todos os bancários que estão em atividade presencial nas agências e das máscaras de pano para os bancários de departamento também foi anunciada. De acordo com o banco, haverá ainda, flexibilidade do final do plano do Seguro Bradesco para os trabalhadores que saíram no PDV em 2018 e tiveram seus planos encerrados durante a pandemia. Para funcionários que se encontrarem nesta situação e precisar de atendimento médico neste período, será preciso entrar em contato com o Viva Bem, para que o Bradesco avalie caso a caso cada situação.

A diretoria da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul tem participado desde o início da pandemia das negociações do Comando Nacional junto à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e comemora a notícia. “Essa foi uma das principais reivindicações, pois seria inadmissível demissões nesse momento. Mesmo que tardiamente, o Bradesco se juntou aos demais bancos em seu posicionamento”, destaca o presidente da Feeb SP MS, Jeferson Boava.

Veja as principais reivindicações do Comando Nacional para a Fenaban

– Comunicação preventiva sobre os cuidados a serem tomados por todos, para evitar notícias erradas ou inverídicas;
– Adoção do teletrabalho e, nos casos em que isso não for possível, a antecipação das férias;
– Suspensão das demissões;
– Suspensão da cobrança de metas;
– Controle de acesso às agências, para que não haja aglomerações;
– Suspensão temporária das atividades de agências em áreas de risco, como aeroportos e hospitais;
– Reforço nos procedimentos de limpeza dos locais de trabalho;
– Transparência das informações com os trabalhadores e os sindicatos;
– Adoção de quarentena para bancários que voltarem de viagem ao exterior;
– Retirada dos bancários do serviço no autoatendimento;
– Antecipação da campanha de vacinação da gripe, como forma de facilitar a identificação dos casos de coronavírus.

 

Notícias Relacionadas

Bancários aprovam acordos de trabalho do Santander

97,18% dos funcionários aprovaram o acordo com o banco Bancários do banco Santander de todo o país aprovaram, nesta quinta-feira (22), com 97,18% dos votos, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários, aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, o ACT do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS) e […]

Leia mais

Negociação dos Financiários continua sem avanços

Financeiras apresentam proposta abaixo da expectativa da categoria Representantes dos Financiários e a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) se reuniram nesta quinta-feira (22) para dar continuidade às negociações da campanha salarial da categoria. A pauta de reivindicações da categoria, com data-base em 1º de junho, foi entregue no dia 15 […]

Leia mais

Bancários do Santander participam de Assembleia nesta quinta-feira (22/9)

Votação acontece em plataforma eletrônica das 8h às 20h Nesta quinta-feira (22), bancários do Santander de todo o país participam de Assembleias para avaliar o Acordo Coletivo de Trabalho, o Acordo Coletivo de Trabalho sobre a Participação nos Lucros e Resultados (PPRS) e o Termo de Relações Laborais, todos com validade por dois anos. Os […]

Leia mais

Sindicatos filiados