Bradesco se compromete a solucionar caso de assédio moral em Piracicaba

23.08.2013

Em reunião realizada no final da tarde desta quinta-feira, 22, na sede do SINDBAN (Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região), representantes da Regional do Bradesco em Piracicaba se comprometeram a solucionar o problema de assédio moral que vem ocorrendo na agência do Banco na Vila Paulista. Estiveram presentes na reunião o gerente Regional do […]

Em reunião realizada no final da tarde desta quinta-feira, 22, na sede do SINDBAN (Sindicato dos Bancários de Piracicaba e Região), representantes da Regional do Bradesco em Piracicaba se comprometeram a solucionar o problema de assédio moral que vem ocorrendo na agência do Banco na Vila Paulista. Estiveram presentes na reunião o gerente Regional do Bradesco, Luis Francisco da Silva Junior, e o assessor da Regional, Matheus Corrêa de Oliveira.

O presidente do SINDBAN, José Antonio Fernandes Paiva, intermediou a conversa com os diretores e explicou o que vem acontecendo na agência. As reclamações por parte dos funcionários e também dos clientes. “Foi um momento oportuno, pois o Regional veio até o Sindicato para uma conversa e ouviu todos os dados técnicos repassados quanto ao problema que vem se arrastando na agência”, afirmou. Paiva acrescentou ainda que o gerente Regional recebeu com preocupação as reclamações e se comprometeu em solucionar o caso, fazendo com que o gerente acusado de assediador procure ajuda e os funcionários possam trabalhar com dignidade.

Luis Francisco afirmou estar surpreso com as denúncias, mas afirmou que vai se reunir com a diretoria e o RH da empresa e repassar a posição do Sindicato quanto as denúncias, e com o profissional que está sendo acusado de assédio para que o mesmo aceite o problema e um tratamento.

CASO – Após diretores, funcionários e assessores do SINDBAN realizarem um manifesto em frente à agência da Paulista, na manhã desta quinta, a regional do Bradesco abriu um canal para negociação e uma reunião entre diretoria do Sindicato e a Regional foi marcada para o período da tarde. A solicitação da diretoria do Sindicato era que o gerente fosse transferido para outra agência, porém, que ele passe por tratamento psicológico ou por uma assistente social antes para que o problema não seja transferido para outra agência.

Michelle Bottin – SINDBAN 

Notícias Relacionadas

Proposta sobre Teletrabalho vai avançar

Reivindicações da categoria avançam nas negociações sobre trabalho remoto, mas Comando dos Bancários cobra agilidade na resposta sobre a proposta global A proposta da categoria bancária para o trabalho remoto avançou nas negociações realizadas na tarde desta quinta-feira (11) com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). “Tivemos evolução no Teletrabalho que se torna cláusula da […]

Leia mais

Caixa se nega a criar GT para discutir contencioso da Funcef

Banco avalia que o tema já é tratado pela própria fundação de previdência dos trabalhadores Em reunião de negociações da Campanha Nacional dos Bancários 2022, realizada nesta quarta-feira (10), com a Comissão Executiva dos Empregados (CEE), a Caixa Econômica Federação se negou a atender a reivindicação para que seja criado um grupo de trabalho (GT) […]

Leia mais

Atos pela democracia ocorrem em todo o País e reafirmam o compromisso contra o autoritarismo

Data de 11 de agosto marca a leitura de um manifesto contra ditadura militar em 1977 Brasileiros de inúmeras regiões do País realizaram nesta quinta-feira (11), atos em defesa do estado democrático de direito. Milhares de entidades representativas foram às ruas manifestar a defesa pela garantia da democracia e do sistema eleitoral eletrônico. A data […]

Leia mais

Sindicatos filiados