Caged: Brasil abre 372 mil empregos formais em agosto, mas salários registram queda

29.09.2021

Dados foram publicados na manhã desta quarta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho O mês de agosto encerrou com saldo positivo na geração de empregos formais. Ao todo, foram registradas 372.265 carteiras assinadas, de acordo com dados publicados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) na manhã desta quarta-feira (29). No entanto, o salário médio […]

Dados foram publicados na manhã desta quarta-feira (28) pelo Ministério do Trabalho

O mês de agosto encerrou com saldo positivo na geração de empregos formais. Ao todo, foram registradas 372.265 carteiras assinadas, de acordo com dados publicados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) na manhã desta quarta-feira (29). No entanto, o salário médio registrou queda de 7,2% comparados com os dados de abril.

O país registra seu oitavo mês de abertura de postos formais de trabalho. No mês de julho, foi registrada a criação de 303.276 vagas.
Em agosto de 2020, foram registradas 242.543 vagas com carteiras assinadas.

No acumulado anual, o saldo do CAGED é positivo em 2,203 milhões de vagas. Já em 2020, no mesmo período, o saldo foi negativo, quando o país registrou o fechamento de 849.387 postos de trabalho.

O Caged leva em conta apenas o mercado formal, em que o trabalhador possui registro em carteira. No entanto, a formação do mercado de trabalho brasileiro é formado em sua maior parte pelo trabalho informal.

Queda no salário

Embora os números apresentados pelo Caged retratem a geração de mais empregos no país, os trabalhadores tiveram queda em seu salário real, o que compromete a renda das famílias, sobretudo em tempos em que a inflação está em alta.
Em abril, o emprego em carteira pagava, em média, R$ 1.920,55. Em agosto, esse valor foi de R$1.782,00, uma queda de 7,2%. Se comparado com o salário médio registrado em agosto do ano passado, a queda é de 6,47%.
Segundo o Ministério do Trabalho, esse fenômeno acontece em razão da contratação de mão de obra menos qualificada.

Setores e o Desemprego

O setor de serviços foi novamente o responsável por puxar a alta apresentada pelo CAGED, somando 180.660 postos formais. Já o comércio, em seguida, criou 77.769 vagas.

Regiões e Estados

A Região Sudeste foi a que gerou mais postos de trabalho. O saldo positivo ficou em 185.930 vagas, o que corresponde a um aumento de 0,88% ante julho. No Nordeste foram criados 82.878 postos (crescimento de 1,25%); na Região Sul o saldo também ficou positivo (54.079 postos, +0,69%), a exemplo do Centro-Oeste (+29.690 postos, +0,84%) e do Norte (+19.778 postos, +1,03%).

São Paulo foi o estado que registrou o maior saldo positivo, com 113.836 novos postos de trabalho (alta de 0,89% na comparação com julho); seguido de Minas Gerais, com 43.310 novas vagas (alta de 0,99% na comparação com o mês anterior) e do Rio de Janeiro, com 22.960 novos postos (alta de 0,71%, na comparação com julho). 

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados