Caixa encerra negociações e decide não pagar “delta” aos funcionários com faltas não justificadas

10.03.2022

Em reunião realizada nesta terça-feira (8), Caixa mantém condições inaceitáveis para o pagamento por mérito de trabalhadores Os funcionários da Caixa Econômica Federal com faltas não justificadas em 2021 permanecerão sem receber o “delta” (reajuste por mérito), mesmo após nova reunião entre a Mesa Permanente de Negociações, a Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE) […]

Em reunião realizada nesta terça-feira (8), Caixa mantém condições inaceitáveis para o pagamento por mérito de trabalhadores

Os funcionários da Caixa Econômica Federal com faltas não justificadas em 2021 permanecerão sem receber o “delta” (reajuste por mérito), mesmo após nova reunião entre a Mesa Permanente de Negociações, a Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE) e a direção do banco, nesta terça-feira (8). Assim, a Caixa encerrou as negociações com a categoria e manteve seu posicionamento apresentado na última reunião em 24 de fevereiro.

O fim da negociação afrontou os movimentos sindicais, pois A decisão unilateral do banco penaliza os empregados que se posicionaram contra as decisões equivocadas que o banco vem tomando.

Como forma de protesto, as federações que compõem a CEE manifestaram-se contra a Caixa, com a justificativa de que a direção do banco impõe a estagnação na carreira de inúmeros empregados. Além disso, a Comissão posicionou-se contra a utilização do programa de Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP) – pontuando-o como instrumento de assédio aos trabalhadores – e apontou sucessivos cancelamentos e adiamentos para retardar as negociações sobre a distribuição dos “deltas”. A CEE reforça que tomará todas as providências possíveis.

Proposta da Caixa

A proposta a ser implementada irá distribuir o primeiro delta para todos os empregados que não têm impedimentos como:

-Menos de 180 dias de efetivo exercício em 2021;
-Estar com contrato de trabalho suspenso na data da apuração da promoção;
-Ter penalidades no ano-base (advertência, suspensão, censura ética);
-Apresentar falta não-justificada;
-Estar na última referência salarial.

Já o segundo delta será distribuído para os empregados que atingirem a avaliação “desempenho excelente” no ciclo 2021, de acordo com o programa de Gestão de Desempenho de Pessoas (GDP).

Outras cobranças

– Saúde Caixa: mais uma vez a CEE cobrou a mesa de negociação do Saúde Caixa. Ainda segue um alto número de reclamações pelo país sobre problemas de autorizações, reembolsos, credenciamentos entre outros;
– PCDs: a CEE cobrou um posicionamento da Caixa quanto a contratação dos concursados de 2021, que ainda aguardam a avaliação de recurso pela Caixa para serem chamados;
– Restruturação: houve denúncias de possíveis reestruturações na Caixa. De acordo com o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), a informação deve ser passada antecipadamente para o movimento sindical;
– Outro ponto foi a retomada do debate sobre teletrabalho e banco de horas.

Notícias Relacionadas

Semana reforçou a conscientização sobre o combate às LER/Dort

A data chama atenção para duas doenças que têm relação direta com o trabalho e que atingem milhões de brasileiros Nesta semana, no dia 28 de fevereiro (última quarta-feira) foi o Dia Mundial de combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort). A data foi escolhida pela Organização Internacional […]

Leia mais

COE e Itaú discutem revisões nos programas de remuneração

Durante a reunião foram apresentadas modificações nos programas. O movimento sindical deve elaborar contraproposta em breve  A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú realizou nesta quarta-feira (28), em São Paulo, uma reunião com a direção do banco para debater questões relacionadas à remuneração dos funcionários. Durante o encontro, o banco apresentou alterações nos […]

Leia mais

Trabalhadores discutem futuro da Fundação Itaú-Unibanco

Em seminário promovido pela Contraf-CUT e COE Itaú trabalhadores debateram caminhos para aumentar representatividade na gestão do fundo de pensão Trabalhadoras e trabalhadores associados à Fundação Itaú-Unibanco se reuniram, nesta quinta-feira (29), em um seminário organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú, […]

Leia mais

Sindicatos filiados