Campanha dos Bancários toma as ruas de Piracicaba

22.08.2016

A Campanha Nacional dos Bancários tomou às ruas de Piracicaba na manhã da quinta-feira (18), com o mote “Só a Luta Te Garante”. O Sindicato dos Bancários (SindBan) percorreu o centro da cidade e levou à população a luta da categoria em defesa dos direitos e do emprego. No mesmo dia, ocorreu a primeira negociação […]


A Campanha Nacional dos Bancários tomou às ruas de Piracicaba na manhã da quinta-feira (18), com o mote “Só a Luta Te Garante”. O Sindicato dos Bancários (SindBan) percorreu o centro da cidade e levou à população a luta da categoria em defesa dos direitos e do emprego. No mesmo dia, ocorreu a primeira negociação com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), em São Paulo. A data-base da categoria é no dia 1º de setembro.

“Demos início à nossa Campanha Salarial. A participação dos bancários é de suma importância para que tenhamos sucesso nessa jornada. Faremos o possível para que tudo seja resolvido nas mesas de negociação”, frisa a presidenta em exercício do SindBan, Angela Ulices Savian.

Angela ressalta que a campanha não é apenas para os bancários, mas em prol da sociedade. “A população também é explorada pelo sistema financeiro. Paga altas taxas de juros e muitas vezes obrigadas a saírem das agências e fazerem seus serviços em outros locais. Esperamos que ao chegar ao final de setembro, possamos ter ainda todos os nossos direitos garantidos, as metas abusivas cessadas, os trabalhadores bancários valorizados e qualidade de vida nos locais de trabalho”, pontua.

Reivindicações – A pauta de reivindicações dos bancários foi entregue aos bancos em 9 de agosto. Dentre as principais prioridades estão o reajuste salarial de 14,78%, os vales alimentação e refeição no valor do salário mínimo (R$880), a defesa do emprego, o combate às metas abusivas e ao assédio moral, o fim da terceirização, a defesa das empresas públicas, fim às discriminações nos salários e na ascensão profissional de mulheres, negros, gays, lésbicas, transexuais e pessoas com deficiência.

O diretor do sindicato, Ubiratan Campos do Amaral, destaca a desigualdade do sistema financeiro. “Segundo o IBGE, a população brasileira é composta por mais de 50% de mulheres. Isso não se reflete em nossa sociedade em termos de ocupação de cargos de chefia, por exemplo. Na categoria bancária não é diferente. As mulheres são maioria no sistema financeiro e, no entanto, não são valorizadas. O papel do sindicato e da Campanha Salarial é lutar por essa igualdade de direitos. Todos os trabalhadores, independente de sexo, opção sexual, raça e credo, precisam ter os mesmos direitos e tratamentos iguais.”

Agências digitais – De acordo com o diretor da entidade, Paschoal Verga Junior, os bancos estão investindo cada vez mais em novas tecnologias. “O Itaú é pioneiro em tecnologia digital. Os bancos querem tirar o público de dentro das agências, querem que a população use a tecnologia para ganhar mais dinheiro, precarizar o trabalho e demitir o bancário. É preciso valorizar o emprego.”

O Sindicato dos Bancários segue com a Campanha Nacional para Capivari (dia 23), Santa Bárbara d`Oeste (dia 25), São Pedro (dia 30) e Tietê (dia 1º/09).

Fonte: Sindicados dos Bancários de Piracicaba e Região/ Mariana Valadares – MTB: 43155/SP

 

Notícias Relacionadas

Dia Mundial de Combate à Aids

O dia 1º de dezembro é o Dia Mundial  de Combate à Aids. A data foi escolhida pela Organização Mundial de Saúde e é celebrada anualmente desde 1988 no Brasil, um ano após a Assembleia Mundial de Saúde que fixou a data de comemoração. O objetivo da data é conscientizar as pessoas para o problema, acabar […]

Leia mais

Caixa propõe usar GDP na Promoção por Mérito

Na terceira rodada de negociação, Caixa rejeita proposta apresentada pelos representantes dos empregados e insiste na utilização da GDP O Grupo de Trabalho (GT) sobre Promoção por Mérito na Caixa Federal se reuniu ontem (29) com representantes do banco para a terceira reunião sobre o tema. A primeira ocorreu no último dia 10 e a […]

Leia mais

Vitória da Categoria: PL 1043 é retirado da pauta de votação

Projeto de Lei que autoriza a abertura das agências e o trabalho bancário aos sábados, domingos e feriados foi retirado da pauta de votação na CDC da Câmara dos Deputados; pressão da categoria foi fundamental O Projeto de Lei 1.043/2019, que autoriza a abertura de agências e o trabalho bancário aos sábados domingos e feriados foi […]

Leia mais

Sindicatos filiados