Campanha Nacional: Negociações sobre Teletrabalho avançam

26.07.2022

Bancos sinalizaram positivamente para a pauta sobre Teletrabalho  O Comando Nacional dos Bancários se reuniu nesta terça-feira (26) com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) para mais uma rodada de negociação. A discussão teve como pauta o Teletrabalho. Os bancos sinalizaram aceitar negociar as propostas dos bancários para definir a redação das cláusulas específicas para […]

Bancos sinalizaram positivamente para a pauta sobre Teletrabalho 

O Comando Nacional dos Bancários se reuniu nesta terça-feira (26) com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) para mais uma rodada de negociação. A discussão teve como pauta o Teletrabalho. Os bancos sinalizaram aceitar negociar as propostas dos bancários para definir a redação das cláusulas específicas para que o tema seja inserido na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria.

“Foi um momento importante da campanha nacional e um avanço. O tema precisa de atenção. Entendemos que com o avanço da tecnologia trabalhadores também podem ser beneficiados, porém, é preciso deixar pontos bem esclarecidos para que a jornada de trabalho seja respeitada, assim como outros direitos já conquistados”, explica Reginaldo Breda, secretário geral da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

A representação dos bancos afirmou que é preciso analisar as redações propostas pelos trabalhadores para evitar que haja insegurança jurídica nos pontos que forem clausulados.

Saúde do trabalhador

Outro ponto debatido foi a questão da saúde do trabalhador. A representação pontuou a pesquisa aplicada durante a pandemia que apontou que muitos trabalhadores não receberam equipamentos e móveis ergonômicos para se evitar adoecimentos. Como exemplo foi apontada a luta pela redução da LER/Dort (lesões por esforços repetitivos e distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho) na categoria.

Outros pontos da proposta

A proposta apresentada pelo Comando será analisado pelos bancos. Entre os destaques mencionados estão: quantidade de trabalho compatível com a jornada e responsabilidade do empregador pelas condições de saúde e segurança no ambiente de trabalho (independentemente do local onde o mesmo é realizado). A redação também pontua que tanto a remuneração quanto os direitos da categoria não devem diferir por causa da modalidade de trabalho realizada, seja ela presencial, ou remota, assim como as metas estipuladas.

Violência doméstica

Em situações de casos de violência doméstica o documento estabelece garantia às trabalhadoras que forem vítimas do direito de escolha da modalidade presencial ou home office.

GT

Os bancos também acataram a proposta de criação de um grupo de trabalho (GT) bipartite específico para promover reajustes e revisão nas cláusulas visando a melhoria das mesmas.

Qualificação e requalificação profissional

Além do tema teletrabalho, um outro ponto tratado na reunião foi a qualificação e requalificação profissional, tendo em vista a agilidade com que as mudanças tecnológicas estão ocorrendo e a necessidade do trabalhador acompanhar. Para isso, a representação dos trabalhadores destacou a importância dos bancos arcarem com as capacitações e que as mesmas ocorram dentro do horário de expediente.

Indenização adicional

Outra proposta apresentada pelo Comando Nacional dos Bancários que foi debatida na mesa de negociações desta terça-feira é com relação à indenização adicional para os casos de dispensa imotivada. Na categoria bancária, houve uma redução de 77 mil postos de trabalho entre 2013 e 2021. Nos últimos cinco anos entre (2016 a 2021), a redução de postos foi de 57.175 postos de trabalho.

O Comando pediu garantias contra a dispensa imotivada, com indenização adicional no valor equivalente a três vezes a maior remuneração do empregado a cada cinco anos trabalhados.

Homologações nos sindicatos

O Comando também pede o retorno das homologações das rescisões contratuais nos sindicatos para que sejam acompanhadas de um profissional e os erros evitados e os direitos do trabalhador preservados.

Próximas negociações

A data-base da categoria bancária é 1º de setembro. As negociações entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban continuam. A próxima reunião acontecerá na quinta-feira (28) e abordará o tema da segurança bancária. Em seguida, no dia 1º de agosto, será tratado o tema de saúde e condições de trabalho.

Contraf CUT com edições Feeb SP/MS

Notícias Relacionadas

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

CEE Caixa realiza nova rodada de negociações focada em diversidade e igualdade de oportunidades

Além de diversidade e igualdade, foram discutidos temas como FUNCEF, escala de férias, telefone celular e escola inclusiva A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal conduziu nesta sexta-feira (19) mais uma mesa de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da instituição. O tema central da discussão […]

Leia mais

Sindicatos filiados