Categoria bancária consegue suspender debate sobre trabalho nos fins de semana

06.07.2022

Presidente de comissão decide que PL não será colocado em pauta até as eleições e aumenta articulação pelo arquivamento definitivo da matéria no Congresso O presidente da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC), da Câmara dos Deputados, deputado Sílvio Costa Filho, decidiu que o Projeto de Lei (PL) 1043/2019, que libera a abertura dos bancos […]

Presidente de comissão decide que PL não será colocado em pauta até as eleições e aumenta articulação pelo arquivamento definitivo da matéria no Congresso

O presidente da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC), da Câmara dos Deputados, deputado Sílvio Costa Filho, decidiu que o Projeto de Lei (PL) 1043/2019, que libera a abertura dos bancos aos sábados e domingos, somente voltará a ser debatido e encaminhado à votação após o período eleitoral. A deliberação ocorreu nesta quarta-feira (6), ao final de audiência sobre a matéria, realizada a pedido das entidades sindicais.

O deputado Ivan Valente (PSOL-SP), que atendeu a solicitação do movimento sindical e requereu a audiência, concluiu sua fala na reunião afirmando que irá conversar com o relator do PL, deputado Eli Corrêa Filho (União-SP), e com o autor, David Soares (União-SP), para que a matéria seja arquivada definitivamente.

População discorda de PL

Durante a audiência a representação dos trabalhadores destacou o resultado da enquete realizada, junto à população sobre a matéria. Na pesquisa realizada pela própria Câmara dos Deputados,  97% disseram discordar totalmente do PL 1043.

“Os bancos deveriam se preocupar em melhorar o setor financeiro, tendo em vista questões preocupantes como falta de agências, endividamento das famílias ocasionado pelos juros de 300% ao ano, sobrecarga de trabalho, adoecimento do trabalhador, entre outros”, destaca Reginaldo Breda, secretário geral da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

MP n° 1116

Nesta quinta-feira (7), a partir das 14h, está prevista uma audiência no Congresso Nacional para debater a Medida Provisória nº 1116, que prejudica o acesso aos jovens e reduz direitos das mulheres no mercado de trabalho. Durante negociação de hoje, o Comando Nacional cobrou da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), que se posicione contrária à MP.

Notícias Relacionadas

Eleição Caref BB: Kelly Quirino recebe mais de 60% dos votos

Resultado ainda é preliminar, os números finais serão divulgados no dia 8 de fevereiro pela Comissão Eleitoral Kelly Quirino recebeu 60,70% dos votos para Caref BB no primeiro turno para o cargo que representará os funcionários no Conselho de Administração (CA) do Banco do Brasil, nos próximos dois anos. Com mais da metade dos votos, […]

Leia mais

O pioneirismo na luta pela previdência do trabalhador

Acompanhamos nesta semana a repercussão do Centenário da Previdência Social, completado no dia 24 de janeiro, mesmo dia em que é celebrado o Dia Nacional do aposentado. É fato que a criação da Lei Eloy Chaves, em 1923, foi imprescindível para o estabelecimento das bases do Sistema Previdenciário Brasileiro e o surgimento das Caixas de […]

Leia mais

24 de janeiro de 2023, Centenário da Previdência Social

O dia 24 de janeiro de 2023 marca o centenário da Previdência Social do Brasil, um conjunto de benefícios que teve como base a criação da Lei Eloy Chaves, em 1923. A medida estabeleceu as bases do Sistema Previdenciário Brasileiro ao criar as Caixas de Aposentadorias e Pensões (CAP), na época, destinada apenas aos empregados […]

Leia mais

Sindicatos filiados