CEE Caixa cobra política de prevenção ao assédio

15.07.2022

Representantes cobraram maior rigor na apuração das denúncias de assédio sexual A Comissão Executiva de Empregados da Caixa (CEE) se reuniu nesta quinta-feira (14), com o banco e cobrou melhores condições de trabalho, apuração rigorosa das denúncias de assédio sexual e combate efetivo a qualquer tipo de assédio na Caixa. A reunião faz parte da […]

Representantes cobraram maior rigor na apuração das denúncias de assédio sexual

A Comissão Executiva de Empregados da Caixa (CEE) se reuniu nesta quinta-feira (14), com o banco e cobrou melhores condições de trabalho, apuração rigorosa das denúncias de assédio sexual e combate efetivo a qualquer tipo de assédio na Caixa. A reunião faz parte da rodada específica de negociação da campanha salarial de 2022. Antes de iniciar a reunião, os participantes registraram o sentimento de perda e tristeza pelo falecimento do amigo e colega da Caixa Jorge Furlan, que fazia parte da Comissão.

Primeira rodada de negociação específica aconteceu nesta quinta-feira (14). O banco apresentou novo canal de denúncias de assédio, voltado para mulheres. Representantes cobram, também, que a Caixa trabalhe uma política de prevenção ao assédio

Representantes dos trabalhadores reforçaram pedido de esclarecimentos do banco sobre as graves denúncias de assédio sexual e moral praticados por Pedro Guimarães, ex-presidente do banco, enquanto ainda estava no cargo. O pedido foi estendido para outros dirigentes do banco também acusados de assédio, inclusive com PCDs (pessoas com deficiência). As falas destacaram a importância de denunciar e romper o silêncio. O movimento sindical se colocou mais uma vez em defesa das vítimas e à disposição para lutar pela proteção do trabalhador.

“É fundamental atuar na prevenção dos casos de assédio moral e sexual criando um arcabouço de proteção à dignidade das pessoas”, destaca Carlos Augusto Pipoca, representante da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul na CEE Caixa.

O banco apresentou um novo canal de denúncias de assédio moral e sexual – o Diálogo Seguro Caixa. A Comissão reconheceu a iniciativa do banco, mas destacou que verificará a fundo o funcionamento do canal, especialmente a garantia de que é um espaço seguro e criado para que as mulheres se sintam seguras e acolhidas. A COE informou ainda, que o canal será estudado aperfeiçoado e negociado para que seja incluído nas cláusulas do Acordo Coletivo.

“O banco apresentou um conjunto de instrumentos de combate ao assédio, alguns deles novos e claramente relacionados aos escândalos recentes. Na primeira impressão, entendemos que há espaço para aperfeiçoamentos, por exemplo, esperamos que haja acompanhamento efetivo das denúncias por parte da representação dos trabalhadores e proteção total às vítimas”, comenta Pipoca.

A próxima reunião está marcada para o dia 20 de julho (quarta-feira).

Calendário das rodadas de negociação:

20/7 (quarta-feira)– condições e jornada de trabalho e teletrabalho

21/7 (quinta-feira) – Saúde do Trabalhador e Saúde Caixa

25/7 (segunda-feira) – Teletrabalho

27/7 (quarta-feira) – Funcef e benefícios

2/8 (terça-feira) – Pendências

Notícias Relacionadas

Semana reforçou a conscientização sobre o combate às LER/Dort

A data chama atenção para duas doenças que têm relação direta com o trabalho e que atingem milhões de brasileiros Nesta semana, no dia 28 de fevereiro (última quarta-feira) foi o Dia Mundial de combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort). A data foi escolhida pela Organização Internacional […]

Leia mais

COE e Itaú discutem revisões nos programas de remuneração

Durante a reunião foram apresentadas modificações nos programas. O movimento sindical deve elaborar contraproposta em breve  A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú realizou nesta quarta-feira (28), em São Paulo, uma reunião com a direção do banco para debater questões relacionadas à remuneração dos funcionários. Durante o encontro, o banco apresentou alterações nos […]

Leia mais

Trabalhadores discutem futuro da Fundação Itaú-Unibanco

Em seminário promovido pela Contraf-CUT e COE Itaú trabalhadores debateram caminhos para aumentar representatividade na gestão do fundo de pensão Trabalhadoras e trabalhadores associados à Fundação Itaú-Unibanco se reuniram, nesta quinta-feira (29), em um seminário organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú, […]

Leia mais

Sindicatos filiados