COE BMB se reúne com representantes do banco e cobra melhorias na distribuição da PLR e no plano de saúde

15.02.2017

Banco irá realizar o pagamento da premiação da campanha dos escriturários no dia 20 de fevereiro e da PLR, no dia 24 A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Banco Mercantil do Brasil (BMB) participou de reunião na tarde da última terça-feira (14), na sede do banco, em Belo Horizonte. Em pauta, estiveram temas, […]

Banco irá realizar o pagamento da premiação da campanha dos escriturários no dia 20 de fevereiro e da PLR, no dia 24

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Banco Mercantil do Brasil (BMB) participou de reunião na tarde da última terça-feira (14), na sede do banco, em Belo Horizonte.

Em pauta, estiveram temas, como Participação nos Lucros e Resultados (PLR) referente a 2016 e 2017, Postos Avançados de Atendimento Bancário, segurança bancária e também o CAVA – Caixa de Assistência Vicente de Araújo, entre outros assuntos.

PLR 2016/2017

Os sindicatos cobraram do Banco Mercantil do Brasil informações sobre valor e data de pagamento da PLR 2016 e também reivindicaram melhorias no programa de 2017, como a extensão de programa de remuneração variável nos negócios para todos os funcionários de agências, envolvidos diretamente no atendimento aos beneficiários INSS.

O Banco argumentou que ainda não pode divulgar os valores de pagamento da PLR por conta do não fechamento do balanço de 2016, mas informou que o pagamento ocorrerá no dia 24 de fevereiro, em folha complementar. Em relação à sugestão do Sindicato, o banco se comprometeu a levar junto ao comitê de gestão da empresa.

CAMPANHA DE PREMIAÇÃO DOS ESCRITUÁRIOS

Após pressão dos Sindicatos, o Banco anunciou que irá realizar o pagamento da premiação da campanha dos escriturários no dia 20 de fevereiro.

POSTOS DE ATENDIMENTOS AVANÇADOS – PAA MERCANTIL DO BRASIL e SEGURANÇA BANCÁRIA

Os sindicatos exigiram mudanças em relação à atual configuração dos Postos de Atendimento Avançado (PAA), do Mercantil do Brasil, localizados nas cidades de Nova Lima, Sete Lagoas e Betim, que trabalham com número reduzido de funcionários e que não dispõem de equipamentos de segurança, como portas giratória antifurto e vigilância armada, deixando vulneráveis bancários, usuários e clientes do Banco.
O Banco admitiu que pretende implementar programa que visa transformar diversas agências do Mercantil do Brasil em PAA e que isso poderá gerar demissão. Em relação à falta de segurança, o banco se comprometeu a levar as exigências dos sindicatos aos setores responsáveis da empresa para análise de caso.

Os Sindicatos repudiaram a postura da empresa em relação às demissões cobraram do Banco programa para manutenção de mão de obra com a realocação de funcionários atingidos pela eventual mudança. Os sindicatos informaram ainda que irão tomar todas as providências jurídicas necessárias para garantir a segurança de clientes e funcionários e impedir qualquer processo de demissões em massa proposto pela empresa.
Os sindicatos cobraram ainda do BMB, informações a respeito do cronograma de troca dos equipamentos de autoatendimento, ATMS, e o fim do processo de abastecimento de numerário realizado pela parte frontal. O banco respondeu que está seguindo o cronograma imposto pelo Ministério Público do Trabalho de Minas Gerais e que diversas agências serão contempladas com as mudanças em 2017.

Os sindicatos também solicitaram resoluções a respeito das agências 0192 – São José dos Campos (SP) e 0048 – Mercado (BH), que não têm condições estruturais e de segurança para atendimento ao grande número de beneficiários do INSS. O banco respondeu que já estão em fase de estudos o redimensionamento e troca de endereço das agências citadas.

CAVA

Os Sindicatos questionaram a situação da CAVA e exigiram estudos para ampliação dos benefícios destinados aos assistidos pelo plano.
O Banco argumentou que o BMB continua como o patrocinador da CAVA e que, por hora, estão descartadas novas ampliações no benefício.

PLANO DE SAÚDE BRADESCO

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS), juntamente com o Sindicato do Rio de Janeiro e denunciou problemas de atendimento em cidades de suas bases. Trabalhadores de Jaú e região e também do Rio de Janeiro sofrem com a falta de credenciamento de médicos no plano de saúde Bradesco.

O banco respondeu que irá direcionar as reivindicações à operadora de saúde e que responderá diretamente aos sindicatos envolvidos.

Fonte: COE BMB

 

Notícias Relacionadas

Financiários conquistam proposta com reajustes econômicos e garantias de direitos

Feeb SP/MS indica aceitação da proposta; assembleias devem ser realizadas até segunda-feira (10) Depois de uma negociação que se estendeu por quase três meses, os financiários conquistaram a garantia de todos os direitos da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) por dois anos. Em negociação realizada na manhã desta quarta-feira (5), de forma híbrida, a Federação […]

Leia mais

Financiários se reúnem com a Fenacrefi nesta quarta-feira (5)

Este será o terceiro encontro de negociação desde a entrega da pauta de reivindicações, realizada em 1º de julho Representantes dos financiários se reúnem com a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi), nesta quarta-feira (5), às 11h, para dar continuidade às negociações da Campanha Nacional 2022. Esta será a terceira rodada […]

Leia mais

Feeb SP/MS discute nova terceirização do Santander nesta terça-feira (4)

Nesta terça-feira (4), dirigentes sindicais da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) se reúnem para tratar sobre o tema “Terceirização do Santander”. A expectativa é a de que 1,7 mil empregados passem a atuar na empresa SX Tools, criada pelo próprio banco. O anúncio foi feito […]

Leia mais

Sindicatos filiados