COE Bradesco discute Campanha Nacional contra as Demissões

22.10.2020

Reunião aconteceu nesta quinta-feira, 22, e ressaltou a importância da campanha nas redes A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu nesta quinta-feira, 22, por meio de videoconferência, para discutir as demissões dos funcionários do banco por todo o Brasil. De acordo com levantamento apresentado, do dia 28 de setembro até a […]

Reunião aconteceu nesta quinta-feira, 22, e ressaltou a importância da campanha nas redes

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu nesta quinta-feira, 22, por meio de videoconferência, para discutir as demissões dos funcionários do banco por todo o Brasil. De acordo com levantamento apresentado, do dia 28 de setembro até a presente data, cerca de 1.224 trabalhadores foram demitidos.

Dirigentes sindicais ressaltaram, durante a reunião, a importância da adesão à campanha nacional contra as demissões, com o objetivo de combater os desligamentos.

Para esta sexta-feira, 23, às 11h, acontece um protesto pelo twitter com a hashtag #QuemLucraNaoDemite. “Ressaltamos a importância da participação de todos, para que os bancos que tiveram grandes lucros esse ano, cumpram seu compromisso de não demitir durante a pandemia”, ressalta o representante da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Lourival Rodrigues.

Quebra de compromisso
Apesar do compromisso assumido em março deste ano, de não demitir no período de pandemia, os bancos já demitiram até agora mais de 12 mil trabalhadores. Conforme Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia, foram 12.794 demissões, contra 11.405 contratações, um saldo negativo de 1.389 postos de trabalho fechados. No levantamento do Caged para os meses de junho, julho e agosto, fica claro que o ritmo das demissões na categoria aumentou. Em junho, foram registradas 1.363 demissões, número que sobe para 1.634 em julho e atinge 1.841 em agosto.

Entre os bancos que seguem com as demissões estão o Santander, o Itaú, o Mercantil do Brasil e o Bradesco.

 

Notícias Relacionadas

Semana reforçou a conscientização sobre o combate às LER/Dort

A data chama atenção para duas doenças que têm relação direta com o trabalho e que atingem milhões de brasileiros Nesta semana, no dia 28 de fevereiro (última quarta-feira) foi o Dia Mundial de combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort). A data foi escolhida pela Organização Internacional […]

Leia mais

COE e Itaú discutem revisões nos programas de remuneração

Durante a reunião foram apresentadas modificações nos programas. O movimento sindical deve elaborar contraproposta em breve  A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú realizou nesta quinta-feira (28), em São Paulo, uma reunião com a direção do banco para debater questões relacionadas à remuneração dos funcionários. Durante o encontro, o banco apresentou alterações nos […]

Leia mais

Trabalhadores discutem futuro da Fundação Itaú-Unibanco

Em seminário promovido pela Contraf-CUT e COE Itaú trabalhadores debateram caminhos para aumentar representatividade na gestão do fundo de pensão Trabalhadoras e trabalhadores associados à Fundação Itaú-Unibanco se reuniram, nesta quinta-feira (29), em um seminário organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú, […]

Leia mais

Sindicatos filiados