COE entrega minuta de reivindicações ao Itaú

25.06.2024

Documento destaca prioridades como convênio médico, diversidade e condições de trabalho; banco se compromete a acompanhar a relocação de trabalhadores e oferece empréstimo social no Rio Grande do Sul Na manhã desta terça-feira (25), a Comissão de Organização dos Empregados (COE) apresentou ao banco Itaú a minuta de reivindicações, resultado do Encontro Nacional dos Trabalhadores […]

Documento destaca prioridades como convênio médico, diversidade e condições de trabalho; banco se compromete a acompanhar a relocação de trabalhadores e oferece empréstimo social no Rio Grande do Sul

Na manhã desta terça-feira (25), a Comissão de Organização dos Empregados (COE) apresentou ao banco Itaú a minuta de reivindicações, resultado do Encontro Nacional dos Trabalhadores do Itaú, realizado na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) em São Paulo, no dia 6 de junho. A minuta define como pontos prioritários o convênio médico, a diversidade e o setor financeiro. A pauta permanente abrange temas como emprego, remuneração, saúde e condições de trabalho, segurança e previdência. De acordo com a representação da COE Itaú, há preocupação com a instabilidade nas instituições financeiras, a transformação tecnológica e a redução de postos de trabalho, fatores que têm aumentado a pressão e os casos de adoecimento entre os trabalhadores. Para os representantes a expectativa é a de que as negociações com o Itaú tragam soluções para esses desafios.

Representantes dos trabalhadores destacaram os lucros anuais do banco que superam R$ 35 bilhões, e demonstram, portanto, capacidade para preservar empregos, ampliar direitos e debater a construção do setor.

As negociações terão como foco inicial a melhoria do plano de saúde para aposentados e ativos, além de questões relacionadas à diversidade e à representação dos trabalhadores. O Itaú comprometeu-se a desenvolver um programa mais democrático e transparente, permitindo à COE acompanhar o processo de relocação dos trabalhadores após o fechamento de agências. A importância de negociar as demandas específicas dos funcionários, especialmente diante das incertezas geradas pelo fechamento de agências e problemas com o plano de saúde também foi reforçada pela Coe.

Durante o encontro o banco anunciou a liberação de um Empréstimo Social para os funcionários do Rio Grande do Sul, como parte das iniciativas discutidas na reunião.

Walmir Gomes, representante da Feeb SP/MS que esteve presente na entrega, comentou: “A entrega da minuta é um passo crucial para assegurar que os trabalhadores do Itaú tenham suas necessidades e preocupações devidamente representadas. Esperamos que o banco se mostre receptivo às demandas, especialmente considerando seu lucro expressivo. Acompanhar de perto a relocação dos funcionários e melhorar o plano de saúde são passos essenciais para garantir um ambiente de trabalho mais seguro e justo.”

Notícias Relacionadas

Financiários exigem fim de terceirizações e formalização do teletrabalho no setor

Movimento sindical também denunciou o aumento de contratações de correspondentes bancários, repassando os serviços para empresas que não cobrem os mesmos direitos reivindicados pela categoria Representantes dos trabalhadores financiários realizaram, nesta terça-feira (16), mais uma rodada da mesa de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), desta vez, para […]

Leia mais

COE Santander reitera defesa dos direitos dos empregados durante negociação com o banco

A garantia do emprego foi um dos principais temas reivindicados A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander deu início às negociações do acordo específico com o banco, na tarde desta terça-feira (16). A defesa dos direitos dos trabalhadores e a garantia do empregos foram os principais temas debatidos. O movimento sindical cobrou o […]

Leia mais

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Sindicatos filiados