COE Itaú ressalta falha na comunicação e clima de terror nas agências

29.10.2020

Dificuldades com as metas de consignados e demissões são principais assuntos a preocupar empregados A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú se reuniu nesta quarta-feira (28) com representantes do banco para tratar sobre o tema demissões. De acordo com a representação dos bancários, o tema causa clima de terror dentro das agências. Durante […]

Dificuldades com as metas de consignados e demissões são principais assuntos a preocupar empregados

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú se reuniu nesta quarta-feira (28) com representantes do banco para tratar sobre o tema demissões. De acordo com a representação dos bancários, o tema causa clima de terror dentro das agências. Durante a discussão a comissão reivindicou a divulgação de um comunicado para esclarecer a questão da reestruturação, bem como o planejamento da empresa. A comissão cobrou ainda, uma comunicação clara aos empregados de que dificuldades relacionadas às metas de consignado não prejudicarão os funcionários.

“É importante manter uma comunicação clara com os empregados, a fim de evitar ruídos, pânico e adoecimento”, destaca o representante da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Reginaldo Breda.

A representação do Banco informou durante a reunião que este ano não haverá reestruturação e extinção de cargos e que a partir de 2021 um modelo piloto será aplicado em algumas agências. O detalhamento do piloto das mudanças será apresentado em uma nova reunião com a COE agendada para o próximo dia 10 de novembro.

Com relação à falta de informação por parte do banco, a representação admitiu que há problemas de comunicação. Um comunicado sobre os planos de reestruturação e sobre o piloto deverá ser aplicado em algumas agências, assim como um novo informativo sobre as metas de consignado que estão comprometidas diante dos atrasos das liberações. O representante do banco informou que os atrasos são da DataPrev, órgão do governo federal. A COE enfatizou o pedido para que os funcionários não sejam prejudicados pelos atrasos e que as dificuldades nas liberações sejam explicadas oficialmente pelo banco.

Também durante a reunião foi informado pelo banco que devido às ações do Ministério Público, as agências que fazem atendimento até as 14h vão estender o horário até às 15h.

Vacinação
A vacinação contra o novo coronavírus a ser disponibilizada em breve foi cobrada pela Comissão, que ressaltou ainda, que a mesma seja estendida para funcionários e dependentes. Em resposta o banco informou que a reivindicação será levada para análise, assim como a proposta do plano de saúde.

Demissões
Outro ponto levantado durante a reunião foi a realocação de funcionários e o retorno das homologações com os sindicatos.

PCR
Está pendente de resposta a renovação do Programa Complementar de Resultados (PCR). O assunto também deverá ser explorado na próxima reunião. A expectativa da COE é que a renovação do PCR aconteça antes do final do ano.
 

Notícias Relacionadas

Após repercussão das denúncias de assédio sexual, Pedro Guimarães pede demissão

Testemunhos das vítimas vieram a público na terça-feira (28) e assustam pela quantidade de casos e pelo grau de desrespeito e crueldade; Ministério Público investiga em sigilo O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, entregou seu pedido de demissão na tarde desta quarta-feira (29) ao presidente da república, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada […]

Leia mais

NOTA OFICIAL

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

Leia mais

Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul repudia ações de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual

Além de apuração das denúncias, representação dos empregados pede afastamento do presidente da Caixa Após se tornar pública a acusação de assédio sexual feita por diferentes empregadas da Caixa Econômica Federal ao presidente Pedro Duarte Guimarães, a Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, se solidariza com as vítimas e manifesta […]

Leia mais

Sindicatos filiados