Com bolo, Sindicato dos Bancários de Sorocaba fez protesto no Banco do Brasil de Capela do Alto

25.09.2017

Um bolo “comemorou” o aniversário de 1 ano de insalubridade do prédio e descaso com a população, clientes e funcionários No dia 10 de setembro de 2015 a agência do Banco do Brasil de Capela do Alto foi explodida. Uma reforma foi feita, mas no dia 21 de setembro de 2016 a ação criminosa foi […]


Um bolo “comemorou” o aniversário de 1 ano de insalubridade do prédio e descaso com a população, clientes e funcionários

No dia 10 de setembro de 2015 a agência do Banco do Brasil de Capela do Alto foi explodida. Uma reforma foi feita, mas no dia 21 de setembro de 2016 a ação criminosa foi repetida e a agência ficou, novamente, muito danificada. Desde então, o Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região tem acompanhado a situação no local, intervindo diversas vezes para que o banco tomasse providências quanto à reforma do prédio – que até agora não foi feita.

A situação do prédio é calamitosa: teto caindo, fiação pendurada, rombos nas paredes, vidros quebrados substituídos por tapume de madeira, computadores empilhados no chão e até um cofre explodido no meio da agência, tudo isso dividindo espaço com clientes e funcionários diariamente há um ano!

“Numa situação como essa, a segurança do local fica muito vulnerável, facilitando que outro crime aconteça, pondo em risco a vida de quem estiver lá dentro. Sem contar a poeira, que não tem como ser eliminada, já que as paredes e teto estão danificados. Isso afeta a saúde dos funcionários, que trabalham em condições insalubres”, explica Julio Cesar Machado, presidente do Sindicato.

Protesto

Depois de muitos contatos com a direção do banco, fechamento da agência por várias vezes, intervenções diversas, sem sucesso, o sindicato decidiu fazer um protesto no local, na quinta-feira, dia 21 de setembro. Um bolo foi levado à agência para “comemorar” o aniversário de 1 ano do descaso do banco com a reforma do prédio. Bexigas pretas e vela em forma de bomba também fizeram parte da temática do protesto.
“Nosso intuito é chamar a atenção da população, para que nos ajudem a cobrar do banco uma atitude. Afinal, muitos clientes passam por essa agência diariamente e também estão sujeitos à falta de segurança e condições insalubres do prédio. E o banco não dá nenhum desconto em suas tarifas por conta disso!”, comenta Julio.

Fonte: SEEB Sorocaba – Juliana Alonço

 

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Financiários cobram igualdade salarial e de oportunidades para mulheres e negros no setor

Com base em levantamento do Dieese, trabalhadores e trabalhadoras mostraram distorções salariais de gênero e raça Representantes dos financiários, no movimento sindical, se reuniram, nesta sexta-feira (12), com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), para cobrar igualdade de oportunidades no setor. O encontro faz parte das negociações da Campanha Nacional […]

Leia mais

Nota da Feeb SP/MS sobre a destituição de gerentes da Caixa Asset

A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) manifesta sua profunda preocupação com a recente destituição de três gerentes da Caixa Asset, subsidiária da Caixa Econômica Federal responsável pela gestão de ativos. Esses gerentes foram removidos de seus cargos após recusarem-se a aprovar uma operação de […]

Leia mais

Sindicatos filiados