Comando Nacional negocia protocolos de segurança sanitária

01.02.2022

Retorno dos bancos é insuficiente para garantia da saúde Nesta segunda-feira (31), o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) se reuniu para tratar sobre os protocolos de segurança sanitária apresentados no dia 18 de janeiro. Em resposta, os bancos apresentaram retorno insuficiente às reivindicações. “Tivemos alguns retornos positivos, porém, a […]

Retorno dos bancos é insuficiente para garantia da saúde

Nesta segunda-feira (31), o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) se reuniu para tratar sobre os protocolos de segurança sanitária apresentados no dia 18 de janeiro. Em resposta, os bancos apresentaram retorno insuficiente às reivindicações. “Tivemos alguns retornos positivos, porém, a avaliação geral para a segurança da categoria é de que a resposta dos bancos continua insuficiente diante da gravidade da situação enfrentada”, destaca o secretário geral da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Reginaldo Breda.

Os bancos se posicionaram quanto à garantia de testagem para trabalhadores que mantiveram contato com colegas contaminados pela Covid-19. Em caso de não haver possiblidade para realização do teste, a orientação é para que o retorno ao trabalho ocorra no 11º dia após o contato.

Sobre a situação, a Fenaban informou que os bancos enviarão comunicados aos gestores orientando o afastamento de 10 dias, com retorno somente a partir do 11º dia, no caso de não haver testes disponíveis, podendo ser reduzido para 7 dias, com retorno a partir do 8º dia, caso haja um segundo teste negativo, após o 5º dia de sintomas.

 Teletrabalho e fornecimento de máscaras

O Comando Nacional voltou a cobrar dos bancos o retorno do teletrabalho, principalmente para aqueles que possuem alguma comorbidade que possa ser agravada nos casos de contaminação pelo vírus da Sars-Cov-2.

O fornecimento de máscaras também foi cobrado mais uma vez. Em resposta os bancos alegaram que os bancários preferem usar suas próprias máscaras de pano. A exigência da distribuição de máscaras adequadas e indicadas por especialistas para a segurança do trabalhador foi novamente reivindicada pelo Comando Nacional.

Vacinas

A vacinação contra a gripe também esteve entre as reivindicações. O Comando solicitou o adiantamento da vacinação contra a gripe como forma de prevenção conta a doença e com a finalidade de evitar confusão entre a gripe e a doença, uma vez que os sintomas são muito parecidos.

De acordo com a Fenaban é possível que não haja antecipação, pois os laboratórios precisam produzir a vacina e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) precisa autorizar a importação. A previsão é de que a vacinação nos bancos seja realizada entre abril e junho, dependendo de quando a nova vacina ficar pronta e do tempo que a Anvisa levará para autorizar sua importação.

Dentre as reivindicações que permanecem em pauta estão:

  • Sanitização das agências e unidades administrativas com casos confirmados;
  • Exigência do passaporte da vacina dos clientes;
  • Distribuição de máscaras adequadas (PFF2/N95) para os funcionários;
  • Protocolo unificado;
  • Retomada do teletrabalho em home office;
  • Controle de acesso de clientes;
  • Redução do horário de atendimento para diminuir tempo de exposição;
  • Garantia de álcool-gel nas agências e departamentos;
  • Manutenção de marcação do distanciamento;
  • Suspensão de visitas a clientes, pelo menos neste momento de alta de casos de infecção;
  • Melhorar o atendimento da telemedicina;
  • Compromisso com a não-demissão;
  • Antecipação da vacinação contra a gripe.

Notícias Relacionadas

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

CEE Caixa realiza nova rodada de negociações focada em diversidade e igualdade de oportunidades

Além de diversidade e igualdade, foram discutidos temas como FUNCEF, escala de férias, telefone celular e escola inclusiva A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal conduziu nesta sexta-feira (19) mais uma mesa de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da instituição. O tema central da discussão […]

Leia mais

Sindicatos filiados