Conferência Interestadual discute impactos da tecnologia no mundo do trabalho

13.07.2017

Conjuntura política e econômica também são temas de peso que serão apresentados para embasar as discussões e definição dos eixos prioritários para esse ano Teve início na manhã desta quinta-feira (13), a Conferência Interestadual da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS), na Colônia da USCEESP, no distrito de Suarão, […]

Conjuntura política e econômica também são temas de peso que serão apresentados para embasar as discussões e definição dos eixos prioritários para esse ano

Teve início na manhã desta quinta-feira (13), a Conferência Interestadual da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS), na Colônia da USCEESP, no distrito de Suarão, em Itanhaém.

Abertura

A abertura oficial da conferência, contou com as falas do Secretário Geral da FEEB-SP/MS, Reginaldo Breda, responsável pela condução do evento, de José Antônio Fernandes Paiva, Presidente do Sindicato dos Bancários de Piracicaba e 2º vice-presidente da Federação, de Simone de Andrade Gerosa, Presidente do Sindicato de Andradina, que falou representando as mulheres na conferência, de Harley Aparecido Vizoná, Presidente do Sindicato de Votuporanga, que falou representando todos os sindicatos e também de Jeferson Boava, vice-presidente da FEEB-SP/MS.

Em suas falas, os representantes saudaram os 60 anos da FEEB-SP/MS, comemorados em 20 de dezembro deste ano e cujas atividades e homenagens serão realizadas ao longo deste ano, e também ressaltaram a importância e a assertividade do acordo de dois anos, celebrado no ano passado, assegurando para 2017, a reposição da inflação referente ao período de setembro de 2016 a agosto deste ano, mais 1% de aumento real e a manutenção da PLR, algo considerado muito difícil de ser conquistado em uma campanha salarial este ano, considerando a incerteza no cenário econômico e principalmente político em que o país está mergulhado.

Realizado anualmente, a edição deste ano da Conferência Interestadual conta com 147 delegados e irá debater a conjuntura política e econômica atual, a recém a aprovada reforma trabalhista, que está prevista para ser sancionada pelo Presidente da República nesta quinta-feira, a reforma previdenciária, os impactos da tecnologia no mundo do trabalho, as reestruturações nos bancos públicos, além das discussões que irão nortear os trabalhos dos delegados na Conferência, a fim de definir os eixos prioritários que serão encaminhados como proposta da Federação à Conferência Nacional dos Bancários que será realizada entre os dias 28 e 30 de julho, em São Paulo.

Paineis

Após a abertura oficial, Marina Silva, da UGT realizou a apresentação do painel: “Conjuntura Global: Revolução 4.0: Impactos no mundo do trabalho, apresentando um panorama desde a revolução industrial até a sociedade da informação (período que vivenciamos atualmente) e apresentou tendências trazidas pela revolução 4.0, como a já considerada possibilidade de futuramente termos máquinas equipadas com inteligência artificial substituindo consultores financeiros e sugerindo investimentos aos clientes. Explanou ainda sobre um movimento que começa a acontecer de forma silenciosa pelo mundo: a desglobalização, movimento que teve início a partir do Brexit (aprovação do referendo sobre a saída da Inglaterra da União Europeia) e contrário às imposições da globalização.

Na sequência, haverá a apresentação do painel: “Sistema Financeiro Nacional – Impactos das crises política e econômica, Bancos e novas tecnologias e reestruturação: futuro dos bancos públicos”, com a professora doutora Maria Alejandra Madi, da Unicamp.

À tarde, haverá também o painel: Reforma Trabalhista, com o Dr. Fernando Hirsch, do escritório LBS advogados, que atende o Sindicato dos Bancários de Campinas e Região. Está prevista também o painel Conjuntura Política, apresentado pelo Presidente da Federação, deputado Davi Zaia.

Debate e plenária final

Das 16h às 19h, os delegados, com o subsídio das palestras irão debater sobre os seguintes temas: Emprego e condições de trabalho, Novas tecnologias, Digitalização: banco do futuro, Terceirização e pejotização e impactos nos bancos e Custeio e organização sindical (tema que permeará todas as discussões), elegendo na plenária final os tópicos principais, que serão enviados à 19ª Conferência Nacional dos Bancários.

Programação

11h00 – Painel Sistema Financeiro Nacional – Impactos das crises política e econômica, Bancos e novas tecnologias e reestruturação: futuro dos bancos públicos – Maria Alejandra Madi, da Unicamp
12h – Debate
12h30-13h30 – Almoço
13h30 – Votação do Regimento Interno da Conferência
14h00 – Informe das COEs e mesas temáticas
14h30 – Reforma Trabalhista – Dr. Fernando Hirsch
15h00 – Painel Conjuntura Política e debate – Davi Zaia
16h00 – 19h00 – discussão dos temas e plenária final
20h00 – Confraternização

 

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Financiários cobram igualdade salarial e de oportunidades para mulheres e negros no setor

Com base em levantamento do Dieese, trabalhadores e trabalhadoras mostraram distorções salariais de gênero e raça Representantes dos financiários, no movimento sindical, se reuniram, nesta sexta-feira (12), com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), para cobrar igualdade de oportunidades no setor. O encontro faz parte das negociações da Campanha Nacional […]

Leia mais

Nota da Feeb SP/MS sobre a destituição de gerentes da Caixa Asset

A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) manifesta sua profunda preocupação com a recente destituição de três gerentes da Caixa Asset, subsidiária da Caixa Econômica Federal responsável pela gestão de ativos. Esses gerentes foram removidos de seus cargos após recusarem-se a aprovar uma operação de […]

Leia mais

Sindicatos filiados