Conferência Interestadual dos Bancários conta com a participação de 23 delegações regionais

26.05.2022

Sindicatos presentes são responsáveis pela representação de 30 mil bancários Começou nesta quinta-feira (26) e segue até amanhã (27) a Conferência Interestadual dos Bancários de 2022. O evento, promovido pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, é realizado na modalidade presencial no município de São José do Rio […]

Sindicatos presentes são responsáveis pela representação de 30 mil bancários

Começou nesta quinta-feira (26) e segue até amanhã (27) a Conferência Interestadual dos Bancários de 2022. O evento, promovido pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, é realizado na modalidade presencial no município de São José do Rio Preto. No primeiro dia foram registradas as presenças de 23 delegações regionais, entre elas, Campinas, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Sorocaba e Três Lagoas.

O objetivo da Conferência Interestadual é eleger delegações que representarão a Feeb na Conferência Nacional dos Bancários, prevista para os dias 10, 11 e 12 de junho, e as pautas que nortearão os debates nacionais.

DCIM100GOPROGOPR2803.JPG

Encontros Regionais

O primeiro dia de evento foi dividido em dois momentos. No período da manhã, ocorreram os Encontros Regionais de Bancos Públicos e Privados. As delegações foram divididas por representações do Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander. Os encontros resultaram na elaboração de pautas da categoria, específicas por banco e definição de estratégia de luta para a Conferência Nacional. Os relatórios serão votados amanhã e seguirão para os debates nacionais.

Dentre os principais pontos dos debates estão defesa pelo aumento da contratação, pelo Banco Público, por melhoria da Saúde e das condições de trabalho, dentre outras. “Temos presenciado o adoecimento de muitos bancários com a grande pressão por cumprimento de metas e questões como saúde e condições de trabalho ocupam a nossa principal defesa”, enfatiza Lourival Rodrigues, representante da Feeb.

Conferência Interestadual

A abertura oficial da Conferência Interestadual ocorreu no período da tarde com a presença do presidente da Feeb David Zaia e do vice-presidente da Contec, Edson Roberto dos Santos. Também saudou o evento, a presidente da Contraf-CUT, Juvandia Moreira Leite, por meio de um vídeo dirigido aos participantes.

“Além da questão da inflação, o problema maior hoje é o da representação dos trabalhadores do ramo financeiro, fazer um incentivo geral com relação aos planos de previdência e às condições de trabalho, item bastante agravado pela crise, estes devem ser os três principais temas da Campanha Nacional”, diz Ana Stela Alves Lima, presidente do Sindicato dos Bancários de Campinas e representante do Comando Nacional no evento.

As delegações presentes no evento foram representadas por 95 homens e 25 mulheres. “Ainda somos a minoria e isso precisa ser revisto. Temos que levar essa discussão ao âmbito nacional. Temos mulheres exercendo importantes papeis, mas ainda pouco representadas nas diferentes frentes de trabalho. Na categoria bancária somos 49% e a minoria a exercer cargos de liderança”, disse Thelma Canisso, presidente do Sindicato dos Bancários de Três Lagoas, que representou as mulheres no evento.

José Antônio Paiva, presidente do Sindicato dos Bancários de Piracicaba representou as bases sindicais destacou a importância do evento. “Hoje é um dia especial. Essa Conferência dá um tom significativo para o futuro. É um orgulho dividir a conquista de manter o movimento sindical firme e disposto a ter mais uma grande vitória em 2022”, ressaltou.

Palestras

A programação seguiu com a apresentação realizada pela economista e técnica do Departamento Intersindical de Estatísticas – DIEESE, Vivian Machado, que apresentou o “Balanço dos Bancos, PLR Mercantil e Mapeamento dos trabalhadores e trabalhadoras do Ramo Financeiro”.

O painel apresentou o crescimento dos lucros dos maiores bancos do país, com exceção da Caixa e destaque para a alta no resultado do Banco do Brasil. “Os lucros dos cinco bancos somaram R$ 27,6 bilhões, com alta média de 15,4% em doze meses. Os ativos dos cinco bancos somaram R$ 8,3 trilhões, com alta média de 4,5% em doze meses. Já as carteiras de crédito dos cinco bancos somaram R$ 4,2 trilhões, com alta média de 13,5% em doze meses”, destaca a economista. O aumento da procura pelo crédito rotativo e da inadimplência também foram destacados. De acordo com o Banco Central, a procura pelo rotativo do cartão de crédito em 2021 é a maior em dez anos. “Mais de 77% das famílias brasileiras estão endividadas, o recorde da série, 28,6% das famílias tem contas em atraso e 10,9% não terão condições de pagar suas dívidas”, aponta o Dieese.

Na sequência, o presidente David Zaia palestrou sobre as “Conjunturas Econômicas e Política” e defendeu bandeiras como o aumento do salário mínimo e melhorias das condições de renda do trabalhador. “Melhorar a condição de renda do trabalhador é um desafio permanente com o qual temos que estar atentos. É pauta fundamental do ponto de vista econômico e enquanto movimento sindical temos que continuar a luta, pensar na sociedade e trabalhar para que o país volte a crescer. É essa dimensão que temos que ter. Olhar sempre para a classe trabalhadora, bastante diversificada e heterogênea.

DCIM100GOPROGOPR2824.JPG

Zaia ressaltou, ainda, a alta dos juros como resultado do impacto da inflação na economia.

“Seguimos os últimos anos acompanhados por uma recessão na economia brasileira. Antes mesmo da pandemia, o país demonstrava queda em seu crescimento e, atualmente, a previsão é a de que chegaremos ao final do ano com uma taxa de juros de 13,5%. Geralmente, a taxa de juros elevada representa um aquecimento da economia, acompanhado por geração de empregos. No entanto, o que vemos é a inflação comprometendo a renda dos trabalhadores”, pontua.

 

Notícias Relacionadas

Bancários do Santander assinam Acordo Coletivo de Trabalho

Assinatura ocorreu na sede do Banco e contou com representantes dos bancários e dos bancos Bancários do banco Santander, representados pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) Santander, assinaram nesta terça-feira (27), na sede do Banco, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários. A assinatura aconteceu na sede do Banco Santander, em São […]

Leia mais

Bancários aprovam acordos de trabalho do Santander

97,18% dos funcionários aprovaram o acordo com o banco Bancários do banco Santander de todo o país aprovaram, nesta quinta-feira (22), com 97,18% dos votos, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários, aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, o ACT do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS) e […]

Leia mais

Negociação dos Financiários continua sem avanços

Financeiras apresentam proposta abaixo da expectativa da categoria Representantes dos Financiários e a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) se reuniram nesta quinta-feira (22) para dar continuidade às negociações da campanha salarial da categoria. A pauta de reivindicações da categoria, com data-base em 1º de junho, foi entregue no dia 15 […]

Leia mais

Sindicatos filiados