ECONOMUS: Feeb SP/MS, sindicatos filiados e Afaceesp apoiam Max e Faria

14.04.2014

Entre os dias 23 de abril e 12 de maio, os participantes do Economus (ativos, aposentados e assistidos) vão às urnas eletrônicas eleger seus representantes para os conselhos Deliberativo e Fiscal. O momento exige atenção, atitude, clareza e propostas que possam viabilizar um atendimento digno a todos os participantes. Para promover um salto de qualidade, […]

Entre os dias 23 de abril e 12 de maio, os participantes do Economus (ativos, aposentados e assistidos) vão às urnas eletrônicas eleger seus representantes para os conselhos Deliberativo e Fiscal. O momento exige atenção, atitude, clareza e propostas que possam viabilizar um atendimento digno a todos os participantes.

Para promover um salto de qualidade, seja no atendimento, na informação ou nos serviços, é fundamental eleger conselheiros, de fato, comprometidos com os reais interesses de todos os participantes, que exerçam as funções com transparência e ética. E mais: conselheiros que apontem soluções concretas para questões relacionadas à previdência complementar e planos de saúde, ainda não equacionadas junto ao patrocinador. Conselheiros capacitados e independentes do Banco do Brasil. Conselheiros com reais condições de fiscalizar, de articular apoio e de mobilizar os participantes. Em outros termos, conselheiros atuantes.

A diretoria da Federação dos Bancários de SP e MS (Feeb SP/MS), seus sindicatos filiados e Conselho de Administração da Afaceesp apoiam e pedem o seu voto nos candidatos Max, para o Conselho Deliberativo, e Faria para o Conselho Fiscal. Uma dupla que reúne os atributos elencados acima, que tem como compromisso prioritário o debate com participantes ativos e aposentados sobre todos os temas. Um debate em plenárias, cabe ressaltar, com começo, meio e fim, que aponte soluções de curto, médio e longo prazo. Max e Faria têm história, experiência e vontade política em construir o melhor para todos os participantes do Economus. Vote em quem você já conhece e confia.

Conheça Max e Faria 

Max Freddy Frauendorf
Candidato ao Conselho Deliberativo

Graduado em Administração de Empresas com especialização em Bancos e Finanças e pós-graduado em Economia do Setor Financeiro – MBA – FEA/USP. Nos 21 anos de carreira no Banco, atuou na rede de agências, nas áreas de controladoria, de gestão estratégica de gerenciamento de riscos, de crédito e na administração de fundos de investimento. Possui certificação profissional pela ICSS – Instituto de Certificação dos Profissionais de Seguridade Social, pelo Mercado Financeiro e pela CVM – Comissão de Valores Mobiliários – como administrador/gestor profissional de recursos e valores mobiliários. Atualmente é diretor de gestão corporativa na Companhia Paulista de Securitização e preside o Conselho Fiscal da Fundação de Previdência Complementar do Estado de São Paulo.

João Carlos de Faria
Candidato ao Conselho Fiscal 

Bacharel em Ciências Jurídicas e Técnico em Administração, com especialização em Economia e Sindicalismo pela UNICAMP. Dirigente sindical desde 1995, foi vice-presidente, tesoureiro e, atualmente, secretário de finanças do Sindicato dos Bancários de Santos. Foi conselheiro da Usceesp por três gestões, ocupando os cargos de vice-presidente do conselho deliberativo, diretor de patrimônio e, hoje, diretor administrativo contábil. Presidiu o clube de investimentos dos funcionários do BNC e foi assistente de Diretoria do Corep (Conselho Representante dos Funcionários) de 2002 a 2010. É sócio-fundador da ANAPAR (Associação Nacional dos Participantes de Fundo de Pensão) e diretor da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Compromissos de Max e Faria

I- Governança e Organização

• Reavaliação da estrutura organizacional e de responsabilidades das diretorias do Instituto, de modo a fortalecer, principalmente, a gestão de planos de saúde, atribuindo processos, procedimentos, políticas e principalmente responsabilidades claras, não previstas no estatuto do Economus.

• Implantação de um comitê gestor dos Planos de Saúde para melhorar a qualidade de assistência médica aos ativos e aposentados.

• Disponibilização aos participantes de informações e relatórios gerenciais regulares, que não tenham caráter de sigilo regulado pela legislação, de forma a evidenciar a transparência dos atos de gestão dos seus administradores, em linguagem compreensível e acessível a todos participantes.

• Criação de uma Ouvidoria.

• Paridade na escolha de cargos diretivos por meio eletivo e a imediata disponibilidade de cargos remunerados na área de auditoria interna do Economus aos participantes do Instituto, assistidos ou ativos (cessão do Patrocinador) através de processo seletivo.

• Compromisso de luta por um Economus perene, que envolva, garanta e resguarde todos os planos, tanto o plano Benefício Definido quanto o Prevmais, sem distinção.

• Democratização dos fundos de pensão: eleição direta dos integrantes da diretoria executiva.

II- Capacitação e Recursos

• Programa de reavaliação da capacitação dos colaboradores do Economus, para direcionar o fortalecimento do desenvolvimento profissional e a sua retenção por meio de incentivos na carreira.

• Ênfase na contratação de colaboradores especializados em Gestão de Planos de Saúde, ou no apoio de curso de extensão universitária (ex.: Pós Graduação em Gestão de Planos de Saúde-SENAC).

III- Atuação e Fiscalização

• Atuação e fiscalização permanente por meio da aplicação dos preceitos da Legislação, da Governança, da Eficiência e da Transparência, de modo a mitigar ingerências que comprometam o atendimento médico-hospitalar, o recebimento das aposentadorias dos assistidos e do recebimento de aposentadoria, no futuro, daqueles que ainda encontram-se em fase de formação de poupança.

• Acompanhar e fiscalizar o fiel cumprimento do estabelecido pela Lei Complementar nº 109/2001, visando preservar o interesse dos participantes e assistidos e, também, o enquadramento a Lei Complementar nº 108/2001 que trata da relação de entidades públicas e suas respectivas EFPCS – Entidade Fechada de Previdência Complementar. A fiscalização é uma atividade essencial para a garantia dos interesses e direitos dos funcionários.

• Resolução CMN nº 3792 que dispõe sobre diretrizes de aplicação dos recursos garantidores dos planos administrados pelas entidades fechadas de previdência complementar. Acompanhar a gestão dos ativos financeiros em conformidade com a referida resolução.

• Verificar o cumprimento da instrução SPC 07 de 10/08/2005 no que se refere à correta divulgação de informações dos participantes e assistidos de planos de benefício.

IV- Relacionamento Institucional

• Realização de plenárias regulares com o funcionalismo, com a participação das Associações, Sindicatos e participantes autônomos, de modo a construir e fortalecer a unidade em relação aos interesses e direitos de todos. 

Outras propostas

• Monitoramento da redução do deficit do Economus.

• Redução do custo dos benefícios de risco do Prevmais.

• Diminuir a taxa de administração. 

• Compromisso de luta por um Economus perene, que envolva, garanta e resguarde todos os planos, tanto o plano Benefício Definido como o Prevmais, sem distinção.

• Democratização dos fundos de pensão: participantes elegem, por voto direto, membros da diretoria executiva.  

Como votar

• A votação eletrônica começa no dia 23 de abril, às 10h30, e termina no dia 12 de maio, às 16h.

• Aposentados e assistidos vão receber uma senha pessoal, via Correios, e devem acessar o site www.economus.com.br para votar. As senhas serão enviadas a partir do dia 3 de abril.

• Os participantes ativos poderão votar pelo SISBB – Sistema eletrônico interno do Banco do Brasil.


Para fazer download do jornal de campanha, com o perfil e propostas dos candidatos, clique aqui.
 

Notícias Relacionadas

Bancários negociam com Federação Nacional dos Bancos nesta segunda-feira (27)

Temas Emprego e Terceirização são os primeiros temas a serem discutidos A Campanha Nacional do Bancário, iniciada na última semana, segue hoje (27) com mais uma negociação. Federações, associações e representação sindical negociam com a Federação Nacional dos Bancos as pautas “Emprego e Terceirização”. Os temas foram definidos pelo Comando Nacional dos Bancários na última […]

Leia mais

Bancários criam Comitê de Luta durante Congresso Nacional

Comitê nacional lutará para defender o BB como instituição pública e em apoio a projeto de Governo que fortaleça o banco e sua função social, de indutor do crescimento econômico com geração de emprego e renda O papel do Banco do Brasil na reconstrução do país foi um dos temas em destaque no 33° Congresso […]

Leia mais

Coe Itaú entrega pauta de reivindicação específica ao Banco

O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú Os representantes da Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú entregaram nesta quinta-feira (23), a pauta de reivindicação específica do banco. O documento é resultado do Encontro Nacional dos Bancários do Itaú. “Reafirmamos o nosso compromisso com o banco de negociação permanente, através da […]

Leia mais

Sindicatos filiados