Em parceria com o DIEESE, Federação realiza seminário para discutir lucratividade dos bancos e novas tecnologias

06.05.2016

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) promove na próxima quarta-feira (11), às 09h30, o Seminário FEEB-SP/MS – DIEESE, na sede da UGT (Rua Aguiar de Barros, 144) na Bela Vista, região central da cidade. Realizado em parceria com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), o […]


A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) promove na próxima quarta-feira (11), às 09h30, o Seminário FEEB-SP/MS – DIEESE, na sede da UGT (Rua Aguiar de Barros, 144) na Bela Vista, região central da cidade.

Realizado em parceria com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), o seminário irá discutir o resultado financeiro apresentado pelos bancos no primeiro trimestre deste ano e também a forma como as novas tecnologias impactam o mundo do trabalho, especialmente no setor bancário, com o aumento das demissões.

A economista do DIEESE, Vivian Machado fará a apresentação dos dados.

Resultado dos bancos

Os quatro maiores bancos privados do país anunciaram na última semana os lucros obtidos no 1º trimestre deste ano. Apesar dos altos números registrados (Itaú: R$5,2 bi, Bradesco: R$4,121 bi, Santander: R$1,66 bi e HSBC: US$ 736 milhões), todas as instituições financeiras, com exceção do Santander, registraram quedas em comparação ao mesmo período do ano anterior, relacionadas com aumento nas despesas para perdas com calotes.

Itaú e Bradesco registraram redução de 9,58% e 2,9%, respectivamente, o HSBC, anunciou prejuízo na ordem US$89 milhões, também devido ao aumento das provisões contra calotes, já o Santander foi o único a apresentar crescimento: alta de 1,7% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. A carteira de crédito do banco espanhol, porém, encolheu 4,9% na comparação trimestral.

Para Secretário Geral da FEEB-SP/MS, Reginaldo Breda, o momento para a economia do país é bastante delicado e a situação requer um debate aprofundado, sobretudo no que diz respeito à estratégia do movimento sindical, que se prepara para a Campanha Salarial dos Bancários 2016.

“O lucro dos bancos registraram variações significativas este ano em relação a 2015. Desde o ano passado já ouvíamos dos banqueiros que a crise seria um entrave para um reajuste digno e diante das perdas apresentadas este ano, este argumento deve ganhar ainda mais força. Daí, a importância do seminário que estamos promovendo, pois ele discutirá dois assuntos importantes para o trabalhador bancário: estes resultados financeiros e também o avanço tecnológico e o aumento das demissões”, avalia.

Serviço

Seminário FEEB-SP/MS/DIEESE
Data: 11/05
Horário: 09h30
Local: Sede da UGT – Rua Aguiar de Barros, 144 – Bela Vista – São Paulo-SP.

 

Notícias Relacionadas

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Financiários cobram igualdade salarial e de oportunidades para mulheres e negros no setor

Com base em levantamento do Dieese, trabalhadores e trabalhadoras mostraram distorções salariais de gênero e raça Representantes dos financiários, no movimento sindical, se reuniram, nesta sexta-feira (12), com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), para cobrar igualdade de oportunidades no setor. O encontro faz parte das negociações da Campanha Nacional […]

Leia mais

Nota da Feeb SP/MS sobre a destituição de gerentes da Caixa Asset

A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) manifesta sua profunda preocupação com a recente destituição de três gerentes da Caixa Asset, subsidiária da Caixa Econômica Federal responsável pela gestão de ativos. Esses gerentes foram removidos de seus cargos após recusarem-se a aprovar uma operação de […]

Leia mais

Sindicatos filiados