Empregados da Caixa em dia de luta nesta quinta em São José dos Campos e Região

24.03.2016

Caixa: contra reestruturação, Dia Nacional de Luta! Hoje, dia 24 de março, a diretoria do Sindicato dos Bancários de São José dos Campos e Região e os trabalhadores, estão mobilizados em todo Brasil para reivindicar suspensão das mudanças pretendidas pelo Banco, retomada do diálogo e mais contratações. Nada de reestruturação! O que os trabalhadores da […]

Caixa: contra reestruturação, Dia Nacional de Luta!

Hoje, dia 24 de março, a diretoria do Sindicato dos Bancários de São José dos Campos e Região e os trabalhadores, estão mobilizados em todo Brasil para reivindicar suspensão das mudanças pretendidas pelo Banco, retomada do diálogo e mais contratações. Nada de reestruturação! O que os trabalhadores da Caixa querem é mais contratações e melhores condições de trabalho. Esse é o recado à direção da Caixa neste Dia Nacional de Luta.

Reestruturação

De acordo com a Caixa, o modelo de reestruturação começou a ser elaborado no final de novembro de 2015. Apesar dos impactos na vida dos empregados, está sendo executado de forma unilateral, arbitrária e pouco transparente na matriz e nas filiais e, posteriormente, será ampliado para agências. O prazo de conclusão na matriz é 15 de abril.

No dia 10 de março, mesma data em que foi anunciada a reestruturação, representantes dos empregados se reuniram com a presidenta da Caixa, Miriam Belchior. Entretanto, a direção do Banco não apresentou detalhes de como se dará o processo e nem mesmo aceitou ouvir a argumentação dos trabalhadores.

Por outro lado, também no dia 10 de março, o Conselho Diretor da Caixa enviou mensagem a todos os empregados informando o início da reestruturação, mas sem esclarecer o que seria feito a partir daquela data, número de agências e trabalhadores envolvidos, ou mesmo se haverá descomissionamentos. No texto, o Banco público compromete-se apenas com o asseguramento estendido por 60 dias; incorporação de função segundo regras vigentes; e avaliação de perfil e reambientação do empregado.

“O que a Caixa precisa não é dessa reestruturação, e sim de mais contratações para diminuir a sobrecarga, melhorar o atendimento e fortalecer o papel do Banco público para o desenvolvimento do país”, disse o diretor do Sindicato e empregado da Caixa, Jair dos Santos.

Além do dia de luta, os sindicatos vão realizar ações pontuais na Caixa para que ela suspenda o processo e abra dialogo com os empregados.

Fonte: Sindicato dos Bancários de São José dos Campos e Região

 

Notícias Relacionadas

Campanha Nacional: Combate ao Assédio Moral volta a ser negociado com Federação Nacional dos Bancos (Fenaban)

Bancos negam que causa de adoecimento está relacionada à cobrança de metas O Comando Nacional dos Bancários se reuniu com a Federação Nacional dos Bancos nesta segunda-feira (15), para mais uma negociação. O combate ao assédio moral foi novamente tema do debate. Apesar de mais uma vez os bancos negarem que a causa do adoecimento […]

Leia mais

CEBB negocia com o banco cláusulas econômicas e representação sindical

Ao término da negociação, bancários leram manifesto pela democracia Bancários do Banco do Brasil se reuniram nesta sexta-feira (12) com o banco para mais uma negociação da Campanha Nacional dos Bancários 2022, que tem por objetivo a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) específico dos trabalhadores do Banco do Brasil e do aditivo à […]

Leia mais

Federação dos Bancários orienta Sindicatos para realização de lives na próxima semana

Objetivo é promover o dialogo com a categoria e fortalecer pautas de luta na Campanha Nacional Conforme orientação do Comando Nacional, todo o movimento sindical deve dialogar com a categoria na próxima semana. A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul, reforça o pedido para os seus 23 sindicatos filiados, para […]

Leia mais

Sindicatos filiados