Empregados da Caixa em dia de luta nesta quinta em São José dos Campos e Região

24.03.2016

Caixa: contra reestruturação, Dia Nacional de Luta! Hoje, dia 24 de março, a diretoria do Sindicato dos Bancários de São José dos Campos e Região e os trabalhadores, estão mobilizados em todo Brasil para reivindicar suspensão das mudanças pretendidas pelo Banco, retomada do diálogo e mais contratações. Nada de reestruturação! O que os trabalhadores da […]

Caixa: contra reestruturação, Dia Nacional de Luta!

Hoje, dia 24 de março, a diretoria do Sindicato dos Bancários de São José dos Campos e Região e os trabalhadores, estão mobilizados em todo Brasil para reivindicar suspensão das mudanças pretendidas pelo Banco, retomada do diálogo e mais contratações. Nada de reestruturação! O que os trabalhadores da Caixa querem é mais contratações e melhores condições de trabalho. Esse é o recado à direção da Caixa neste Dia Nacional de Luta.

Reestruturação

De acordo com a Caixa, o modelo de reestruturação começou a ser elaborado no final de novembro de 2015. Apesar dos impactos na vida dos empregados, está sendo executado de forma unilateral, arbitrária e pouco transparente na matriz e nas filiais e, posteriormente, será ampliado para agências. O prazo de conclusão na matriz é 15 de abril.

No dia 10 de março, mesma data em que foi anunciada a reestruturação, representantes dos empregados se reuniram com a presidenta da Caixa, Miriam Belchior. Entretanto, a direção do Banco não apresentou detalhes de como se dará o processo e nem mesmo aceitou ouvir a argumentação dos trabalhadores.

Por outro lado, também no dia 10 de março, o Conselho Diretor da Caixa enviou mensagem a todos os empregados informando o início da reestruturação, mas sem esclarecer o que seria feito a partir daquela data, número de agências e trabalhadores envolvidos, ou mesmo se haverá descomissionamentos. No texto, o Banco público compromete-se apenas com o asseguramento estendido por 60 dias; incorporação de função segundo regras vigentes; e avaliação de perfil e reambientação do empregado.

“O que a Caixa precisa não é dessa reestruturação, e sim de mais contratações para diminuir a sobrecarga, melhorar o atendimento e fortalecer o papel do Banco público para o desenvolvimento do país”, disse o diretor do Sindicato e empregado da Caixa, Jair dos Santos.

Além do dia de luta, os sindicatos vão realizar ações pontuais na Caixa para que ela suspenda o processo e abra dialogo com os empregados.

Fonte: Sindicato dos Bancários de São José dos Campos e Região

 

Notícias Relacionadas

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

CEE Caixa realiza nova rodada de negociações focada em diversidade e igualdade de oportunidades

Além de diversidade e igualdade, foram discutidos temas como FUNCEF, escala de férias, telefone celular e escola inclusiva A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal conduziu nesta sexta-feira (19) mais uma mesa de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da instituição. O tema central da discussão […]

Leia mais

Sindicatos filiados