Federação dos Bancários, CEBB e Banco do Brasil se reúnem para tratar dos incorporados

01.12.2020

Negociação ressaltou urgência nas questões de saúde e suspensão de medidas Nesta terça-feira, 01, a Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul se reuniu junto com a Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil e representantes do Banco para tratar sobre a questão dos […]

Negociação ressaltou urgência nas questões de saúde e suspensão de medidas

Nesta terça-feira, 01, a Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul se reuniu junto com a Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil e representantes do Banco para tratar sobre a questão dos incorporados (Banco Nossa Caixa/BNC, Banco do Estado de Santa Catarina/Besc e Banco do Estado do Piaui/BEP).

Participaram da negociação o presidente da Federação dos Bancários dos Estados de SP e MS, Jeferson Boava, o vice-presidente, Davi Zaia e a representante da Feeb no CEBB, Elisa Ferreira.

Durante a Campanha Nacional, uma mesa específica foi criada para tratar de assuntos ligados às demandas relacionadas à saúde dos funcionários por meio dos planos Cassi e Previ para todos.

A rodada de hoje se deu após protesto dos sindicatos contra o reajuste do planos de saúde (Feas), aprovado com “Voto de Minerva” do BB, durante a última reunião do Conselho Deliberativo do Economus, realizada no dia 6 deste mês de novembro.

“Ressaltamos a urgência de se tratar das questões de saúde, dada a situação do Feas e reiteramos a posição de repúdio com relação ao voto de minerva, que resultou em uma decisão a qual não concordamos. Por isso nos reunimos hoje, às vésperas do processo decisório para pedir mais uma vez ao Banco a suspensão das medidas”, explica Jeferson Boava, presidente da Feeb SP/MS.

Ressaltamos a urgência de tratar das questões de saúde, dada a situação do Feas e reiteramos a posição de repúdio contra voto de minerva, que resultou em uma decisão a qual não concordamos, tomada às vésperas do processo negocial. Pedimos mais uma vez ao Banco a suspensão das medidas”, explica Jeferson Boava, presidente da Feeb SP/MS.

Ainda durante a reunião, representantes da categoria ressaltaram a importância do processo negocial, reivindicação feita em 2009, durante incorporação, com a finalidade de acabar com a segregação dos funcionários oriundos do BNC.

Uma nova  negociação foi definida pela mesa para ocorrer na próxima semana. 

"Onze anos após incorporação do Banco Nossa Caixa e diante das pendências existentes, iniciamos essa negociação com o propósito de solucionar a questão do plano de saúde. O banco tem que caminhar no sentido de acabar com a segregação entre seus funcionários”, defende Boava.

Veja aqui a Pauta de Reivindicações dos sindicatos. 

 

Notícias Relacionadas

Conferência Interestadual aprova eixos para Conferência Nacional de 2024

Sindicatos dos Bancários debateram propostas e aprovaram pautas em defesa do trabalhador. Documento será apresentado em Conferência Nacional para discussão na Campanha Salarial de 2024 Delegações de 21 regionais dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul se reuniram nesta quinta e sexta-feira, 11 e 12 de abril, para debater propostas que serão […]

Leia mais

Abertura da Conferência Interestadual da Feeb SP/MS conta com delegações de 21 regionais

  Primeiro dia de evento amplia visão sobre o futuro do Sistema Financeiro, Cenário Econômico Nacional e Avanço Tecnológico  A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) abriu nesta quinta-feira (11) a Conferência Interestadual dos Bancários de 2024. O tema central do evento deste ano é “Categoria […]

Leia mais

Proposta da Caixa para PcD é frustrante

Contudo, houve definição sobre pagamento dos deltas da promoção por mérito A proposta da Caixa Econômica Federal sobre redução de jornada e priorização de empregadas e empregados PcD, ou que tenham filhos de até seis anos com deficiência, frustrou a representação dos trabalhadores. “Na proposta do banco, somente há possibilidade de redução da jornada com […]

Leia mais

Sindicatos filiados