Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul entrega minuta de reivindicações à Fenaban

18.06.2024

A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) entregou nesta terça-feira (18) à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) a minuta de reivindicações que servirá de base para a Campanha Nacional de 2024, que visa a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho. A entrega aconteceu em São Paulo, […]

A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) entregou nesta terça-feira (18) à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) a minuta de reivindicações que servirá de base para a Campanha Nacional de 2024, que visa a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho.

A entrega aconteceu em São Paulo, junto aos membros do Comando Nacional dos Bancários, que representa as trabalhadoras e trabalhadores da categoria, e da Fenaban. O ato marca o início da Campanha Nacional dos Bancários. Além da presença da diretoria da Feeb SP/MS, representada por David Zaia, presidente da entidade e vice-presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ana Stela Alves de Lima, vice-presidente, e Reginaldo Breda, secretário-geral, participaram da entrega o presidente do Sindicato dos Bancários de Campinas, Lourival Rodrigues, representante da Feeb SP/MS na Comissão de Organização dos Empregados (COE) Bradesco, e Tesifon Quevedo Neto, representante na Comissão Executiva dos Empregados (CEE) Caixa.

David Zaia destacou a importância da negociação no processo democrático. “Nós temos uma longa tradição que reconhece a importância de negociar. Este, especialmente, é período de grandes mudanças no setor bancário, tanto nos serviços dos bancários, como nas questões relacionadas à tecnologia da inteligência artificial e às novas empresas que ingressam e fazem parte do sistema financeiro. Portanto, nossa disposição enquanto Sindicato e Federação consiste em conduzir este processo de negociação de modo profícuo e debatedor de todas essas realidades”, esclarece o presidente.

Trabalhadores do BB e da Caixa também realizaram a entrega das minutas específicas de cada banco, que objetiva a renovação dos Acordos Coletivos de Trabalho (ACTs) específicos.

A elaboração da minuta passou por uma série de processos até a sua conclusão, incluindo conferências regionais e estaduais, a Consulta Nacional dos Bancários, que contou com ampla participação e empenho de bancárias e bancários representados pela Feeb SP/MS e, por fim, a aprovação do documento na 26ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro e em assembleias realizadas em todo o país, com aprovação de mais de 95% dos votantes.

Entre as prioridades para a categoria, na campanha deste ano estão o fim de cobranças excessivas para o cumprimento de metas, a defesa dos empregos diante dos avanços tecnológicos no setor financeiro e reajuste com inflação mais aumento real de 5% (INPC na data-base).

O início do processo de negociação com a Fenaban está previsto para a próxima semana, já no dia 26/06. “Nossa expectativa é que a negociação seja conduzida de forma eficiente, rápida, mas com tempo adequado para discutir todas as nossas reivindicações. Que possamos concluir com uma convenção que respeite os bancários, que garanta os seus direitos, a realidade para todos os trabalhadores e, acima de tudo, que faça justiça à importância do trabalho dos bancários”, conclui David Zaia.

Fique atento aos canais oficiais da Feeb SP/MS para acompanhar as próximas datas e todas as decisões do processo de negociação.

Veja os nove eixos da minuta de reivindicações:

  • Aumento real de 5% (inflação + 5%), PLR maior e ampliação de direitos
    •Fim do assédio e dos instrumentos adoecedores na cobrança de metas
    •Representação de todos os trabalhadores do ramo financeiro
    •Defesa dos empregos, considerando os avanços tecnológicos no trabalho bancário
    •Redução da taxa de juros para induzir o crescimento econômico e geração de emprego e renda
    •Reforma tributária: tributar os super ricos e ampliar a isenção do IR na PLR
    •Fortalecimento das entidades sindicais e da negociação coletiva
    •Ampliação da sindicalização
    •Fortalecimento do debate sobre a importância das eleições de 2024 para a classe trabalhadora na defesa de seus direitos e da democracia: eleger candidatos e candidatas que tenham compromisso com as pautas dos trabalhadores

 

Notícias Relacionadas

Financiários exigem fim de terceirizações e formalização do teletrabalho no setor

Movimento sindical também denunciou o aumento de contratações de correspondentes bancários, repassando os serviços para empresas que não cobrem os mesmos direitos reivindicados pela categoria Representantes dos trabalhadores financiários realizaram, nesta terça-feira (16), mais uma rodada da mesa de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), desta vez, para […]

Leia mais

COE Santander reitera defesa dos direitos dos empregados durante negociação com o banco

A garantia do emprego foi um dos principais temas reivindicados A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander deu início às negociações do acordo específico com o banco, na tarde desta terça-feira (16). A defesa dos direitos dos trabalhadores e a garantia do empregos foram os principais temas debatidos. O movimento sindical cobrou o […]

Leia mais

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Sindicatos filiados