Feeb SP/MS participa da abertura dos Congressos dos Bancos Públicos

04.06.2024

Congressos vão discutir papel dos bancos para a sociedade. Soluções para problemas que afetam bancários da Caixa e do BB também serão temas dos debates “Juntos avançamos nas conquistas”. Com este lema, foram declarados abertos o 39º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef), o 34º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do […]

Congressos vão discutir papel dos bancos para a sociedade.

Soluções para problemas que afetam bancários da Caixa e do BB também serão temas dos debates

“Juntos avançamos nas conquistas”. Com este lema, foram declarados abertos o 39º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa Econômica Federal (Conecef), o 34º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, o 3º Congresso Nacional dos Funcionários do BNDES, o 16º Congresso dos Funcionários do Banco da Amazônia e o 29º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil, na noite desta terça-feira (4), em São Paulo.

“Não estamos aqui somente discutindo uma campanha salarial, uma campanha nacional, mas também discutindo o papel e a importância dos bancos públicos, do Banco do Brasil, da Caixa, Banco do Nordeste, BASA, BNDES, Banrisul, Banpara, BRB, Banese, Banest, discutindo ferramentas que podem mudar a vida das pessoas para melhor”, garantiu Juvandia Moreira, presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e coordenadora do Comando Nacional dos Bancários, ao reafirmar o papel dos bancos públicos para o desenvolvimento econômico, com geração de emprego e renda e redução das desigualdades regionais. “As desigualdades que vemos na capital paulista, está também presente em todas as capitais do país e do mundo. E essa desigualdade cresceu por causa do capitalismo financeiro”, reforçou.

Diante do início dos congressos dos bancos públicos e, em seguida, da Conferência Nacional, a presidenta da Contraf-CUT observou que todos e todas irão enfrentar uma série de debates e divergências de pensamentos. “Essa diversidade faz parte, aliás, é a nossa riqueza. Não podemos perder de vista isso. Mas precisamos sair daqui unidos, para defender os bancos públicos, defender a democracia, o combate às desigualdades e o meio ambiente e, aqui, prestamos solidariedade aos nossos companheiros do Rio Grande do Sul”, completou.

Unidade e Defesa da Democracia marcam o discurso do presidente da Feeb SP/MS, David Zaia

A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) foi representada na abertura dos Congressos dos Bancos Públicos pelo presidente David Zaia. Durante seu discurso, Zaia enfatizou a importância da unidade e da defesa da democracia. “Nosso desafio é sair daqui com deliberações claras que permitam aprofundar a unidade da categoria”, afirmou. Ele enfatizou que, embora existam divergências políticas, a democracia é o ponto central que une todos. “A democracia é o primeiro ponto que nos une a todos, e a defesa da democracia é essencial”, discursou.

O presidente também ressaltou a importância de uma ampla articulação política e da união de todos que têm compromisso com a democracia, independentemente de suas posições políticas. “Temos que ampliar a luta, ampliar a articulação política, juntar todos aqueles que têm compromisso com a democracia”, disse Zaia.

Além de defender a democracia, o congresso visa discutir a pauta de reivindicações dos bancários, com foco na defesa dos bancos públicos e na elaboração de uma minuta que mobilize a categoria para uma grande campanha salarial. “Nossa grande tarefa aqui é unir e apontar para o país que defendemos a democracia como o melhor espaço para construir nossos direitos e o país que queremos”, concluiu.

O evento reuniu representantes de toda a categoria para debater questões fundamentais para o setor.

Leia mais aqui.

Fonte: Contraf CUT, com edição Feeb SP/MS

Fotos: Colaboração Paulo Flores

Notícias Relacionadas

Financiários exigem fim de terceirizações e formalização do teletrabalho no setor

Movimento sindical também denunciou o aumento de contratações de correspondentes bancários, repassando os serviços para empresas que não cobrem os mesmos direitos reivindicados pela categoria Representantes dos trabalhadores financiários realizaram, nesta terça-feira (16), mais uma rodada da mesa de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), desta vez, para […]

Leia mais

COE Santander reitera defesa dos direitos dos empregados durante negociação com o banco

A garantia do emprego foi um dos principais temas reivindicados A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander deu início às negociações do acordo específico com o banco, na tarde desta terça-feira (16). A defesa dos direitos dos trabalhadores e a garantia do empregos foram os principais temas debatidos. O movimento sindical cobrou o […]

Leia mais

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Sindicatos filiados