FEEB-SP/MS participa da entrega da Minuta dos Financiários nesta terça-feira (14)

13.06.2016

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) participou na tarde desta segunda-feira (13), reunião preparatória para entrega da minuta de reivindicações dos financiários à Fenacrefi, que acontece amanhã (14) às 10h. A entrega da minuta ocorrerá na próxima terça-feira, após a reunião com o GT de Participação nos Lucros […]

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) participou na tarde desta segunda-feira (13), reunião preparatória para entrega da minuta de reivindicações dos financiários à Fenacrefi, que acontece amanhã (14) às 10h.

A entrega da minuta ocorrerá na próxima terça-feira, após a reunião com o GT de Participação nos Lucros e Resultados, grupo bipartite que está estudando um novo modelo de PLR a ser implantado. O diretor Walmir Gomes esteve na reunião de hoje e amanhã novamente representará a Federação. 

A pauta foi aprovada durante a 1ª Conferência Nacional dos Financiários, ocorrida em maio, em São Paulo e tem entre os pontos principais, reivindicações como, reajuste de 15,31%, composto pela reposição da inflação mais 5% aumento real, Piso Escritório R$ 3.777,93 (valor igual ao salário mínimo indicado pelo Dieese em maio de 2016) e Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de três salários, entre outros. A unificação da data base dos financiários, que em São Paulo é em 1º de junho, com a da categoria bancária está entre as requisições.

Veja abaixo, as principais reivindicações dos Financiários

Reajuste:15,31% (reposição da inflação mais 5% aumento real)

PLR: Três salários do trabalhador

VA, VR e auxílio-creche/babá: salário mínimo nacional para cada um deles (R$ 880)

Pisos:

Escritório R$ 3.777,93
Caixas, operadores de telemarketing, empregados de tesouraria e os que efetuam pagamentos e recebimentos R$ 5.100,21
Analista de Crédito R$ 5.666,90
1º Comissionado R$ 6.422,48
1º Gerente R$ 8.500,34
*Salário mínimo medido pelo Dieese em maio de 2016 (R$ 3.777,93)

Abono assiduidade de um dia

Fim da terceirização

Fim do assédio moral e das metas abusivas

Licença-paternidade de 20 dias

Unificação nacional da data base
 

Notícias Relacionadas

Financiários exigem fim de terceirizações e formalização do teletrabalho no setor

Movimento sindical também denunciou o aumento de contratações de correspondentes bancários, repassando os serviços para empresas que não cobrem os mesmos direitos reivindicados pela categoria Representantes dos trabalhadores financiários realizaram, nesta terça-feira (16), mais uma rodada da mesa de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), desta vez, para […]

Leia mais

COE Santander reitera defesa dos direitos dos empregados durante negociação com o banco

A garantia do emprego foi um dos principais temas reivindicados A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander deu início às negociações do acordo específico com o banco, na tarde desta terça-feira (16). A defesa dos direitos dos trabalhadores e a garantia do empregos foram os principais temas debatidos. O movimento sindical cobrou o […]

Leia mais

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Sindicatos filiados