Feeb SP/MS se reúne com representantes do Banco Itaú

13.01.2023

Grupo de trabalho específico é conquistado para discutir temas relacionados ao trabalho Nesta quinta-feira (12), dirigentes sindicais da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) estiveram reunidos com representantes do banco Itaú para tratar de pautas de interesse do trabalhador, entre elas, o Programa de Remuneração Variável, […]

Grupo de trabalho específico é conquistado para discutir temas relacionados ao trabalho

Nesta quinta-feira (12), dirigentes sindicais da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) estiveram reunidos com representantes do banco Itaú para tratar de pautas de interesse do trabalhador, entre elas, o Programa de Remuneração Variável, Certificações, Sindicalização e outras. O encontro aconteceu de forma presencial e contou com ampla participação de representantes das bases sindicais da Feeb SP/MS. A representação do banco incluiu a presença de profissionais da área de Relações do Trabalho, entre eles, o diretor Daniel Pastore, Carlos Sobrinho, Gustavo Barbosa e Romualdo Garbos.

Entre os principais questionamentos apontados pelos dirigentes durante o encontro estão a falta de compreensão da aplicação do Programa de Remuneração Variável (Gera) e a dificuldade na manutenção do cumprimento de metas. Exemplos concretos regionais também foram apresentados pelos representantes dos trabalhadores.

Remuneração Variável

Após a explanação do banco e a apresentação das questões trazidas pelos representantes dos trabalhadores foi estabelecida a criação de um grupo de trabalho específico para discutir e aprofundar o Programa de Remuneração Variável, Gera. “A criação do GT é uma conquista que faz parte dos avanços do acordo coletivo de trabalho. A intenção é discutir e aprofundar o tema devido à importância da discussão e da aprimoração do programa, que ainda traz diversas dúvidas específicas e questionamentos ao bancário”, diz Breda.

Além da criação do GT, representantes do banco também destacaram que a comunicação com os gestores deverá ser ampliada, a fim de diminuir o conflito entre questões programas de meta e de incentivo.

CPA 10 e CPA 20

Os programa de certificação da Ambina – Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais, das séries CPA-10 e CPA-20 foram tratados no encontro. O banco reforçou a importância do convencimento e pediu reforço na orientação para a certificação.

Pessoas que não fizeram suas inscrições no programa receberam advertência e o prazo de mais 60 dias para a realização. O mesmo prazo foi liberado para aqueles que fizeram, mas foram reprovados. De acordo com os representantes do banco Itaú, na base da Feeb SP/MS, 160 funcionários ainda não realizaram a certificação. Todo o material, bem como incrição e prova é gratuito e oferecido pelo banco ao trabalhador. Agentes de negócios que atuam na área do varejo devem realizar a série CPA-10. Já profissionais que atuam no personnalité (gerências e cargos acima), devem realizar o CPA-20.

Outros temas

Também fez parte do debate assuntos como a Comissão de Conciliação Prévia e inclusão. Dirigentes sindicais cobraram do banco que a homologação volte a ser realizada pelos sindicatos. A política de contratação para pessoas pretas e pessoas com deficiência, também foi questionada pelos dirigentes. De acordo com o banco igualdade de gênero já faz parte dos objetivos do banco e prosseguem.  Com relação ao CCP, os representantes explicaram a importância da utilização a fim de otimizar a conciliação e solução de conflitos trabalhistas.

Conclusão

Para o presidente do sindicato dos bancários de São José do Rio Preto, Júlio César Grochovski, a reunião foi produtiva e auxiliou nos trabalhos. “Os esclarecimentos e agora a criação do GT específico para tratar essas pautas vem somar os trabalhos realizados nas bases sindicais, que envolve a presença de representantes e diretores no dia-a-dia das agências e no esclarecimento e defesa dos companheiros bancários”, disse Júlio.

O diretor de Relações do Trabalho, Daniel Pastore, também reforçou a importância do diálogo.

“Foi positivo e reforça o que temos históricamente entre o Itaú e a Federação e demais movimentos sindicais, que é a abertura de conversa, colocar os problemas de forma transparente, debater questões mais difíceis, endereçar problemas para evitar a judicialização e brigas desnecessárias e fazer o que for melhor para o grupo de funcionários. Saímos com boas iniciativas, como o GT para olhar os programas de metas e de incentivo, uma boa iniciativa que vai permitir que todos se aprofundem, entendam melhor e a partir disso, sejam construídas soluções coletivas”, explica.

“A boa comunicação diminui a distância, informa e melhora a realidade. Foi uma conversa esclarecedora, que possibilitou a apresentação de propostas, sugestões e a retirada de dúvidas. Foi a nossa primeira reunião presencial e contamos com excelente participação. O objetivo é repetir esse formato ao longo do ano.”, destacou Reginaldo Breda, secretário geral da Feeb SP/MS.

Início do Grupo de Trabalho

De acordo com representantes da Feeb SP/MS e do Banco Itaú, uma programação de datas está sendo estudada para o início dos GTs e será divulgada em breve.

 

 

 

Notícias Relacionadas

Semana reforçou a conscientização sobre o combate às LER/Dort

A data chama atenção para duas doenças que têm relação direta com o trabalho e que atingem milhões de brasileiros Nesta semana, no dia 28 de fevereiro (última quarta-feira) foi o Dia Mundial de combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort). A data foi escolhida pela Organização Internacional […]

Leia mais

COE e Itaú discutem revisões nos programas de remuneração

Durante a reunião foram apresentadas modificações nos programas. O movimento sindical deve elaborar contraproposta em breve  A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú realizou nesta quinta-feira (28), em São Paulo, uma reunião com a direção do banco para debater questões relacionadas à remuneração dos funcionários. Durante o encontro, o banco apresentou alterações nos […]

Leia mais

Trabalhadores discutem futuro da Fundação Itaú-Unibanco

Em seminário promovido pela Contraf-CUT e COE Itaú trabalhadores debateram caminhos para aumentar representatividade na gestão do fundo de pensão Trabalhadoras e trabalhadores associados à Fundação Itaú-Unibanco se reuniram, nesta quinta-feira (29), em um seminário organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú, […]

Leia mais

Sindicatos filiados