Fenacrefi desrespeita trabalhadores com proposta de 7,86% de reajuste salarial. Financiários rejeitam

02.08.2016

A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) participou nesta terça-feira (02), juntamente com outras entidades de representação dos trabalhadores financiários, de reunião de negociação com a Fenacrefi (Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento), que foi encerrada sem acordo. A entidade representante das financeiras apresentou como proposta […]


A Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul (FEEB-SP/MS) participou nesta terça-feira (02), juntamente com outras entidades de representação dos trabalhadores financiários, de reunião de negociação com a Fenacrefi (Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento), que foi encerrada sem acordo.

A entidade representante das financeiras apresentou como proposta de reajuste, 80% do INPC (Índice Nacional de Preço ao Consumidor) de 9,83% referente a junho deste ano, que equivale a 7,86%, aplicável a todas as verbas. O índice, muito abaixo da reivindicação dos trabalhadores, que prevê a reposição da inflação mais aumento real de 5% foi rejeitada na mesa.

De acordo com Walmir Gomes, diretor da FEEB-SP/MS, que integrou a comissão de negociação, “a Fenacrefi apresentou uma proposta fora da realidade e impossível de ser aceita, um desrespeito”, avaliou.

A próxima reunião está marcada para o dia 23 de agosto.

Confira as principais reivindicações dos Financiários:

Reajuste:15,31% (reposição da inflação mais 5% aumento real)

PLR: Três salários do trabalhador

VA, VR e auxílio-creche/babá: salário mínimo nacional para cada um deles (R$ 880)

Pisos

Escritório R$ 3.777,93

Caixas, operadores de telemarketing, empregados de tesouraria e os que efetuam pagamentos e recebimentos R$ 5.100,21

Analista de Crédito R$ 5.666,90

1º Comissionado R$ 6.422,48

1º Gerente R$ 8.500,34

*Salário mínimo calculado pelo Dieese em maio de 2016 (R$ 3.777,93)

Abono assiduidade de um dia

Fim da terceirização

Fim do assédio moral e das metas abusivas

Licença-paternidade de 20 dias

Unificação nacional da data base

Foto: Jaílton Garcia

 

Notícias Relacionadas

Bancários do Santander assinam Acordo Coletivo de Trabalho

Assinatura ocorreu na sede do Banco e contou com representantes dos bancários e dos bancos Bancários do banco Santander, representados pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) Santander, assinaram nesta terça-feira (27), na sede do Banco, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários. A assinatura aconteceu na sede do Banco Santander, em São […]

Leia mais

Bancários aprovam acordos de trabalho do Santander

97,18% dos funcionários aprovaram o acordo com o banco Bancários do banco Santander de todo o país aprovaram, nesta quinta-feira (22), com 97,18% dos votos, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários, aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, o ACT do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS) e […]

Leia mais

Negociação dos Financiários continua sem avanços

Financeiras apresentam proposta abaixo da expectativa da categoria Representantes dos Financiários e a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) se reuniram nesta quinta-feira (22) para dar continuidade às negociações da campanha salarial da categoria. A pauta de reivindicações da categoria, com data-base em 1º de junho, foi entregue no dia 15 […]

Leia mais

Sindicatos filiados