Funcef quer reunião para tratar do contencioso e equacionamento

25.06.2024

Reprodução: Contraf CUT Medida foi tomada após entidades de representação e associativas das empregadas e empregados da Caixa demandar acesso às informações dos estudos realizados sobre contencioso, taxa atuarial e equacionamento dos déficits do plano REG/Replan Após pressão das entidades de representação e associativas das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal e dos participantes dos […]

Reprodução: Contraf CUT
Medida foi tomada após entidades de representação e associativas das empregadas e empregados da Caixa demandar acesso às informações dos estudos realizados sobre contencioso, taxa atuarial e equacionamento dos déficits do plano REG/Replan

Após pressão das entidades de representação e associativas das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal e dos participantes dos fundos de pensão, a Fundação dos Economiários Federais (Funcef) enviou ofícios para a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e para a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae) pedindo para que as entidades indiquem, no mínimo, três datas para tratar sobre o equacionamento dos déficits do plano REG/Replan, sobre o contencioso e sobre a taxa atuarial dos planos da Funcef.


No ofício, a Funcef propõe ainda que “o aprofundamento de cada assunto ocorra em dias diferentes, ou seja, uma reunião para Taxas de Juros, uma para Contencioso e outra para a Proposta de Redução do Equacionamento do Reg/Replan Saldado.”

“É importante que a Funcef tenha nos mandado ofício convidando para a reunião, mas insistimos que não basta ser uma reunião de esclarecimento do que a Funcef e a Caixa tenha definido. Nós, como representantes dos participantes dos planos, que são os donos do patrimônio, queremos participar da construção da proposta”, disse o coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa, Rafael de Castro.

Além da Funcef e da Contraf-CUT, a Fenae e a Associação Nacional dos Participantes de Fundos de Pensão e dos Beneficiários de Saúde Suplementar de Autogestão (Anapar) participarão da reunião.

“Seria importante, também, que a Caixa participasse deste processo de discussão, para que o grupo tenha mais autonomia para definir a proposta final. Sendo apenas com a Funcef, a proposta deverá, posteriormente, ser encaminhada para a aprovação pelo banco”, disse a diretora executiva da Contraf-CUT, Eliana Brasil.

“Queremos resolver isso o mais rápido possível, pois tem muita gente sofrendo com o equacionamento e o pagamento deste contencioso, passam por situações de emergência e estão sem dinheiro. Mas, ao mesmo tempo, não queremos que a Caixa e a Funcef aproveitem da situação para tentar impor uma proposta com perdas para os participantes. Queremos construir uma proposta de forma conjunta, pois sabemos que dá para chegarmos a uma solução muito melhor para todos”, concluiu o coordenador da CEE.

A primeira reunião será realizada no dia 2 de julho.

Leia também:
>>>>> 39º Conecef cobra participação nas decisões da Funcef

Notícias Relacionadas

Financiários exigem fim de terceirizações e formalização do teletrabalho no setor

Movimento sindical também denunciou o aumento de contratações de correspondentes bancários, repassando os serviços para empresas que não cobrem os mesmos direitos reivindicados pela categoria Representantes dos trabalhadores financiários realizaram, nesta terça-feira (16), mais uma rodada da mesa de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), desta vez, para […]

Leia mais

COE Santander reitera defesa dos direitos dos empregados durante negociação com o banco

A garantia do emprego foi um dos principais temas reivindicados A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Santander deu início às negociações do acordo específico com o banco, na tarde desta terça-feira (16). A defesa dos direitos dos trabalhadores e a garantia do empregos foram os principais temas debatidos. O movimento sindical cobrou o […]

Leia mais

Banco do Brasil se compromete a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024

A garantia foi dada pela direção do banco na terceira mesa de negociação da Campanha Nacional 2024, nesta sexta-feira (12), e tema será tratado durante período de renovação da CCT. O Banco do Brasil se comprometeu a não mexer na gratificação dos caixas durante a Campanha Nacional 2024 e a negociar a pauta durante o […]

Leia mais

Sindicatos filiados