Funcionários cobram do BB entrega da revisão da tabela PIP

19.09.2023

Movimento sindical exige implementação da mudança de cálculo, passado um ano desde que o próprio banco apresentou proposta que continua na gaveta Já se passou um ano desde que o Banco do Brasil (BB) apresentou, em mesa de negociação, proposta de melhorias no critério da, sistema de cálculos usado na Caixa de Previdência dos Funcionários […]

Movimento sindical exige implementação da mudança de cálculo, passado um ano desde que o próprio banco apresentou proposta que continua na gaveta

Já se passou um ano desde que o Banco do Brasil (BB) apresentou, em mesa de negociação, proposta de melhorias no critério da, sistema de cálculos usado na Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) que permite aos trabalhadores do BB, associados ao plano Previ Futuro, somarem mais recursos à aposentadoria. Entretanto, até o momento, o banco não tirou da gaveta a nova tabela, para que a medida seja implementada.

De acordo com o movimento sindical, a mudança de cálculo da PIP significa uma melhora substancial no benefício dos aposentados do plano Previ Futuro, o que significa, portanto que, a cada mês sem a entrega da revisão da PIP é um mês em que os associados estão sendo prejudicados.

A cobrança dos representantes dos trabalhadores consiste em uma mesa com o banco para debater o tema, além de uma data efetiva para a implementação do novo modelo de cálculo.

Entenda

  • A revisão da tabela PIP é uma antiga reivindicação dos trabalhadores, que impacta na contribuição adicional, conhecida como 2B, que pode variar de 1% a 10% do salário de participação dos associados do Previ Futuro, com o BB contribuindo com o mesmo percentual que o participante.
    •             A 2B aumenta à medida que o funcionário evolui em sua carreira.
    •             Desde que o plano Previ Futuro foi criado, em 1998, não houve alteração da metodologia de cálculo da PIP, mesmo após várias alterações nos planos de cargos e salários.
    •             Isso explica por que, até o momento, apenas executivos com altos salários têm conseguido obter 10% na parte 2B.
    •             O que o movimento sindical bancário propõe com a proposta de revisão é mudar isso, para que mais associados da Previ tenham oportunidade de realizar contribuições adicionais superiores e, desta forma, aumentar suas chances de engordar a aposentadoria no futuro.

Notícias Relacionadas

Santanderprevi: Alteração de perfil de investimento pode ser feita até 18 de março

Participantes têm prazo para ajustar preferências de investimento, com vigência a partir de 1º de abril Os participantes do Santanderprevi têm até o dia 18 de março para alterar seu perfil de investimento, com vigência a partir de 1º de abril. Se nenhuma mudança for solicitada, o perfil será mantido. Os perfis disponíveis são conservador […]

Leia mais

Representantes da Feeb SP/MS prestigiam homenagem aos 70 anos do Sindicato dos Bancários de Campinas

Sessão na Câmara Municipal de Campinas celebrou a data com a presença de autoridades políticas, sindicalistas e membros da comunidade Representantes da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) participaram da homenagem feita pela Câmara dos Vereadores de Campinas ao Sindicato dos Bancários de […]

Leia mais

SANTANDER: Banco anuncia avanços em reunião com representantes dos funcionários

Negociações com a COE avança em medidas de benefício e capacitação O Santander anunciou nesta quinta-feira (22), durante a reunião com representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE) Santander, avanços em medidas que beneficiam os funcionários. O encontro ocorreu em formato híbrido e contou com a participação de representantes dos funcionários e do banco. […]

Leia mais

Sindicatos filiados