Funcionários do Banco do Brasil definem reivindicações específicas

12.07.2020

Pautas foram aprovadas durante 31º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil Funcionários do Banco do Brasil aprovaram durante o 31º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (CNFBB), ocorrido nos dias 10 e 12 de julho, as estratégias de luta e a pauta de reivindicações específicas do banco. As minutas foram aprovadas […]

Pautas foram aprovadas durante 31º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil

Funcionários do Banco do Brasil aprovaram durante o 31º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil (CNFBB), ocorrido nos dias 10 e 12 de julho, as estratégias de luta e a pauta de reivindicações específicas do banco. As minutas foram aprovadas pelos 212 delegados e delegadas do congresso.

Para a representante da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS), Elisa Ferreira, esse é um momento histórico para o Brasil onde o que está em disputa é o modelo de sociedade. "É importante estarmos unidos em prol da vida, da civilização e da democracia. Nossa luta é a defesa pelo Banco do Brasil e um projeto de sociedade com base no fortalecimento do setor público, da política de emprego e renda, do desenvolvimento e da distribuição de renda. Essa é a sociedade que defendemos, inclusiva, equânime, plural, justa e humanista”, destaca. 

O presidente da Feeb SP/MS, ressaltou que o momento é de união, tendo em vista um governo em que está fora do marco civilizatório. “A atualidade nos mostra a necessidade de unidade entre os trabalhadores e as forças que compõem o Comando Nacional. O fortalecimento da mesa única de negociação com os bancos públicos e privados é essencial para a manutenção dos direitos dos funcionários e para a vitória da democracia no país”, defende Boava.

Debates
A programação do 31º CNFBB incluiu a participação dos convidados em uma rodada de debates norteados pela defesa dos bancos públicos. Entre os paineis foram destacados a importância dos microcréditos para agricultura familiar, a instituição do teletrabalho e os ataques do sistema financeiro nacional neoliberal e do governo federal às empresas públicas e a construção de uma frente política em defesa do Banco do Brasil.  
A plenária final fortaleceu a defesa pela democracia e promoveu aos participantes uma reflexão sobre os diferentes atores frente aos ataques que os movimentos sociais e a sociedade têm enfrentado.
 

Notícias Relacionadas

Eleição Caref BB: Kelly Quirino recebe mais de 60% dos votos

Resultado ainda é preliminar, os números finais serão divulgados no dia 8 de fevereiro pela Comissão Eleitoral Kelly Quirino recebeu 60,70% dos votos para Caref BB no primeiro turno para o cargo que representará os funcionários no Conselho de Administração (CA) do Banco do Brasil, nos próximos dois anos. Com mais da metade dos votos, […]

Leia mais

O pioneirismo na luta pela previdência do trabalhador

Acompanhamos nesta semana a repercussão do Centenário da Previdência Social, completado no dia 24 de janeiro, mesmo dia em que é celebrado o Dia Nacional do aposentado. É fato que a criação da Lei Eloy Chaves, em 1923, foi imprescindível para o estabelecimento das bases do Sistema Previdenciário Brasileiro e o surgimento das Caixas de […]

Leia mais

24 de janeiro de 2023, Centenário da Previdência Social

O dia 24 de janeiro de 2023 marca o centenário da Previdência Social do Brasil, um conjunto de benefícios que teve como base a criação da Lei Eloy Chaves, em 1923. A medida estabeleceu as bases do Sistema Previdenciário Brasileiro ao criar as Caixas de Aposentadorias e Pensões (CAP), na época, destinada apenas aos empregados […]

Leia mais

Sindicatos filiados