Funcionários do BB estão desobrigados temporariamente a declarar ao e-Patri

30.08.2022

Suspensão é válida enquanto são realizadas reuniões entre direção do banco e CGU Nesta segunda-feira (29) funcionários do Banco do Brasil foram informados pela Diretoria de Gestão da Cultura e de Pessoas, que estão temporariamente desobrigados a apresentarem a declaração anual de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) no e-Patri (Sistema eletrônico de Informações Patrimoniais […]

Suspensão é válida enquanto são realizadas reuniões entre direção do banco e CGU

Nesta segunda-feira (29) funcionários do Banco do Brasil foram informados pela Diretoria de Gestão da Cultura e de Pessoas, que estão temporariamente desobrigados a apresentarem a declaração anual de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) no e-Patri (Sistema eletrônico de Informações Patrimoniais e de Conflitos de Interesses).

Os funcionários foram informados via e-mail direcionado segundo a diretoria,  objetivo de esclarecer fluxo, prazos e demais definições. O comunicado destaca que em recente reunião com a CGU ficou acordado que, durante o período de tratativas, fica suspensa momentaneamente a obrigatoriedade de apresentação da declaração de IRPF dos funcionários do BB no e-Patri.

Com relação aos que já autorizaram o compartilhamento, o comunicado destacou que fica facultada a opção de mantê-lo ou realizar o respectivo cancelamento no portal do e-Patri.

“Ainda que momentânea, a decisão é positiva, tendo em vista que vislumbramos a possibilidade de reverter a obrigatoriedade da entrega do IRPF ao TGU”, explica Elisa Ferreira, representante da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS).

Entenda

30 de junho – Data de publicação da CGU no Diário Oficial da União da Instrução Normativa 8, que determina aos agentes federais a apresentação das declarações anuais de bens e de situações que possam gerar conflito de interesses via e-Patri.

Julho – Trabalhadores do Banco do Brasil recebem  e-mails da entidade federal exigindo a declaração do IRPF ao e-Patri.

“Medidas de combate à corrupção e que visam dar transparência na gestão pública, no governo federal, é uma necessidade e um dever. Porém a exigência deveria ser feita somente aos diretores, agentes da presidência e cargos de indicação”, destaca a representante da Feeb SP/MS.

A exigência para que agentes federais prestem declaração de bens pelo e-Patri é baseada no Decreto nº 10.571, que desobriga militares, mesmo que ocupantes de cargos civis, além de estagiários e aprendizes.

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados