Funcionários do BB pressionam banco a abrir informações sobre reestruturação

04.02.2021

Em reunião com Ministério Público do Trabalho, representantes do BB se comprometeram a discutir as gratificações dos caixas e informar agências que serão fechadas Nesta quarta-feira (3), a Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB) se reuniu com integrantes do Núcleo Permanente de Incentivo à Autocomposição, ligado ao Ministério Público do Trabalho […]

Em reunião com Ministério Público do Trabalho, representantes do BB se comprometeram a discutir as gratificações dos caixas e informar agências que serão fechadas

Nesta quarta-feira (3), a Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB) se reuniu com integrantes do Núcleo Permanente de Incentivo à Autocomposição, ligado ao Ministério Público do Trabalho (MPT).

O encontro foi marcado pela falta de informações sobre o plano de reestruturação que a direção do banco quer implantar. Os representantes dos funcionários pediram a intermediação do MPT para a obtenção de informações.

Foto: Marcelo Elias/Gazeta do Povo

Durante a reunião, os representantes dos funcionários lembraram que o MPT participou da negociação do Plano de Demissão Voluntária (PDV) apresentado pelo banco em 2016 e que em situações de fechamento de agências, tradicionalmente os bancos informam aos sindicatos. A exceção aconteceu agora, em 2021, quando o Banco do Brasil anunciou a reestruturação com o plano de demissões e de fechamento de agências de postos de atendimento por todo o país sem passar as informações, alegando razões de mercado. Os representantes do banco se comprometeram a submeter a pauta com os pontos destacados pela CEBB à instância superior e trazer a resposta até a próxima audiência com o MPT, prevista para segunda-feira (8).

“É fundamental a categoria se mostrar unida em um momento de total descaso com os milhares de funcionários que podem ser prejudicados. A fase é de instabilidade para os bancários e de preocupação, tendo em vista o avanço da pandemia no país e a reestruturação de seus postos de trabalho e possível redução de salários”, enfatiza o presidente da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Jeferson Boava. 
 

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados