Gerente assediador do BB de Apiaí é transferido após intervenção do sindicato

12.08.2016

Acabou com final feliz um caso de assédio moral acontecido no Banco do Brasil da cidade de Apiaí (SP). O gestor dessa agência assediava moralmente e constantemente seus funcionários. Tal comportamento foi denunciado ao Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região, que passou a acompanhar o caso, intervindo junto à Gepes (departamento de Gestão de […]


Acabou com final feliz um caso de assédio moral acontecido no Banco do Brasil da cidade de Apiaí (SP). O gestor dessa agência assediava moralmente e constantemente seus funcionários. Tal comportamento foi denunciado ao Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região, que passou a acompanhar o caso, intervindo junto à Gepes (departamento de Gestão de Pessoas do BB) local. “Nenhum funcionário suportava esse gestor. E para felicidade de todos, essa semana o assediador foi transferido”, conta Ricardo Santos Filho, dirigente sindical do Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região, responsável pela região de Apiaí.

Entenda o caso

Diante de uma denúncia do movimento sindical, baseada em informações obtidas junto aos funcionários do banco, a ouvidoria do Banco do Brasil entrou no caso para investigar as ocorrências e prometeram um desfecho para o caso. Durante o período o denunciado seria acompanhado por profissionais que analisariam a postura do gestor que agredia moralmente seus comandados.

O gestor retornou ao trabalho, continuando a tratar seus comandados com ofensas como “idiota”, implicando com as vestimentas, humilhando com gestos e palavras. Nesse intervalo de tempo, um funcionário daquela agência precisou ser internado em uma clínica de tratamento por conta dos assédios sofridos. Somados a este fato, outros também necessitaram de atendimento médico e o gestor ainda fez uso do telefone para difamar os adoecidos para os demais gerentes da região, com o intuito de não aceitá-los, no caso de pedido de transferência.

Começaram chegar reclamações de clientes do banco referindo-se aos maus tratos no atendimento por parte daquele gestor. A ouvidoria do banco, que havia informado sobre o acompanhamento, não se pronunciou a respeito do caso, não respondendo outras reclamações e não gerando protocolos neste sentido, dando a impressão de descaso. O sindicato então, de posse de gravações que comprovavam o assédio moral, avisou a ouvidoria do banco que usaria o material caso não fossem tomadas providências, o que acabou acontecendo nesta semana.

“Em visita ao banco após a transferência do gestor, o quadro já era outro, com clima de tranquilidade e harmonia”, relata o dirigente Ricardo.

Itaú atende reivindicação do sindicato e coloca porta giratória em Piedade

A falta de portas giratórias é um dos motivos da falta de segurança em agências bancárias por todo o país, facilitando diversos tipos de crime. Esse era o caso da agência do banco Itaú da cidade de Piedade (SP), onde os funcionários e clientes viviam em constante apreensão pela falta do dispositivo.

Acompanhando o caso, o Sindicato dos Bancários de Sorocaba e Região insistiu muito com o banco para que a porta giratória fosse instalada, o que acabou acontecendo nesta semana, dia 8 de agosto. “Para alívio dos funcionários e clientes da agência e para nossa satisfação, essa foi mais uma atividade do nosso sindicato, cuja exigência foi contemplada pelo banco”, diz Julio Cesar Machado, presidente do sindicato.

Fonte: Juliana Alonço/SEEB Sorocaba
 

Notícias Relacionadas

Financiários começam a debater cláusulas econômicas

Representantes dos trabalhadores defenderam índices reivindicados na pauta entregue no começo da Campanha Nacional O Coletivo Nacional dos Financiários realizou mais uma rodada de negociações da Campanha Nacional 2024 com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), na manhã desta terça-feira (23), em São Paulo. Este foi o primeiro encontro que […]

Leia mais

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

Sindicatos filiados