Líder do governo pede retirada do PDL 342 da pauta

27.08.2021

Tuitaço ocorreu para pedir o apoio dos senadores para a aprovação do projeto Bancárias e Bancários de todo o país foram às redes nesta semana para pedir a aprovação do PDL 342. O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 342/2021 (aprovado na Câmara dos Deputados como PDC 956/2018, de autoria da deputada federal Erika Kokay – […]

Tuitaço ocorreu para pedir o apoio dos senadores para a aprovação do projeto

Bancárias e Bancários de todo o país foram às redes nesta semana para pedir a aprovação do PDL 342. O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 342/2021 (aprovado na Câmara dos Deputados como PDC 956/2018, de autoria da deputada federal Erika Kokay – PT/DF), que susta os efeitos da resolução 23 da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da União (CGPAR) deveria ser votado na última quarta-feira  (25). Na data, um tuitaço com o uso das hashtags #AprovaPDL342, #PedroGuimarãesNãoMexaNoSaúdeCaixa e #SaúdeCaixaSimCGPARNão, ocorreu para pedir aos senadores a aprovação do projeto.

O pedido da retirada da pauta da votação foi feito logo no início da sessão pelo líder do governo Bolsonaro no Senado, senador Fernando Bezerra (MDB-PE). Para o movimento sindical, o ato representou uma manobra para adiar a aprovação do projeto que susta os efietos da CGPAR 23. 

De acordo com o senador, um parecer do Ministério da Economia contrário ao projeto afirma que o PDL 342 pode causar impactos elevados nas contas das estatais. O pedido de retirada da pauta foi feito em acordo com o relator do projeto na casa, senador Romário (PL-RJ). Romário salientou que a informação passada pelo líder do governo era uma novidade e que ele espera conseguir conversar com o Ministro da Economia para que, na próxima semana, o projeto possa voltar ao Plenário. O presidente do Senado, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), acatou o pedido e informou que o PDL será retirado de pauta para possibilitar o amadurecimento da matéria até a próxima semana. 

Para o movimento sindical, a justificativa de que o PDL 342 causa custos elevados é a mostra do descomprometimento do governo com a saúde dos trabalhadores. 

O PDL 342/2021 foi aprovado na Câmara dos Deputados como PDC 956/2018, de autoria da deputada federal Erika Kokay (PT/DF).

Notícias Relacionadas

Santander implementa teletrabalho em áreas administrativas

Modalidade é válida para áreas administrativas e contemplam eixo São Paulo e Rio de Janeiro O Santander anunciou que irá implementar o teletrabalho (home office). A modalidade é válida para bancários das áreas administrativas, lotados majoritariamente no eixo São Paulo e Rio de Janeiro, segundo as regras previstas na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. As […]

Leia mais

Santander paga PLR e demais adicionais no dia 28 de fevereiro

Representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE/Santander) foram informados nesta terça-feira (01), sobre a data de pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O valor será creditado no dia 28 deste mês. Junto com a PLR bancárias e bancários do Santander receberão os percentuais do Programa Próprio de Resultados do Santander (PPRS), do […]

Leia mais

Feeb SP/MS monta grupo de trabalho para discutir metas com Banco Itaú

Prazo para organização de grupos de representação se encerrou no último dia 31 Bancários representados pela Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul formalizaram o pedido junto ao banco para montagem de um grupo de trabalho para discussão de metas. De acordo com a cláusula 87 da Convenção Coletiva […]

Leia mais

Sindicatos filiados