Live Feeb SP/MS: Entenda a proposta do Saúde Caixa

25.11.2023

Com a presença de representantes de todos os sindicatos filiados, Feeb SP/MS realiza live para alinhar informações sobre o ACT Saúde Caixa A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) realizou nesta sexta-feira (24), um bate-papo ao vivo com dirigentes sindicais representantes das empregadas e empregados da […]

Com a presença de representantes de todos os sindicatos filiados, Feeb SP/MS realiza live para alinhar informações sobre o ACT Saúde Caixa

A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) realizou nesta sexta-feira (24), um bate-papo ao vivo com dirigentes sindicais representantes das empregadas e empregados da Caixa Econômica Federal e presidentes dos Sindicatos. O objetivo foi tirar dúvidas sobre a proposta do Acordo Coletivo de Trabalho específico do Saúde Caixa.

O presidente David Zaia abriu os trabalhos e esclareceu que a reunião foi antecipada de segunda feira para hoje, dada a repercussão da proposta apresentada pela Caixa à CEE no último dia 22/11.

“O alinhamento de informações previne o surgimento das fake news, que confundem e impedem uma análise ponderada da proposta e os avanços que vem junto com os números”, disse o presidente.

Os dirigentes receberam informações sobre o “PENSAR SAÚDE CAIXA PARA 2023 E 2024”. O material foi apresentado pelo representante da Feeb SP/MS no CEE Caixa, Tesifon Quevedo Neto.

Acesse:boletim avante internet

A apresentação contou com informações sobre o histórico do plano, a questão do teto estatutário de 6,5% por parte da Caixa, as projeções de resultados que exigiriam aportes adicionais para fechar 2023, bem como as rodadas de negociação em Brasília e São Paulo e por fim, a conquista de uma proposta menos onerosa aos empregados.

“A tabela com os valores da proposta já está disponível no site da Federação e sindicatos associados. Em breve será disponibilizado um “simulador” para se chegar ao valor da mensalidade a ser paga à partir de Janeiro/2024. Não acredite em fake news!”, reforçou o representante da Feeb SP/MS.

De acordo com o representante, a proposta que manteve o percentual de 3.5% para os titulares, corrige ainda uma antiga distorção, que é o caso dos bancários que se aposentaram e resgataram valores do fundo de pensão. Para estes, o valor da mensalidade será calculado com base na última remuneração da ativa ou no benefício teórico, sem considerar o saque antecipado das reservas.

Sérgio Cabeça, do SEEB Santos, pontuou que o reajuste máximo deve ser calculado com base no atual teto, que é 4,3%, e foi para 7,0%, significando aumento máximo de 62,79%. “A volta dos comitês de credenciamento e descredenciamento ajudará muito na fiscalização dos credenciados no lançamento de procedimentos nas guias de serviços”, disse.

Lilian Minchin, do Sindicato de Campinas, indagou acerca da possível “debandada” de colegas do plano. “Foi explicado que eles poderão voltar ao plano, respeitadas as carências vigentes à época desse retorno”.

Carlos Pipoca, representante da Feeb SP/MS, propôs uma reflexão. A Caixa poderia ter ido além nas negociações e melhorado a proposta? Para isso é importante refletir sobre dois diferentes momentos da Caixa: até 2014 haviam concursos, ingresso de jovens solteiros no quadro de empregados e não havia o teto estatutário de 6,5% da Folha de Pagamento. O que temos hoje é uma empresa sem concurso público há nove anos, empregados numa faixa etária acima dos 30 anos, casados, com filhos menores e o teto de 6,5%”, explicou.

O Secretário Geral Reginaldo Breda esclareceu que as assembleias serão todas no dia 05/12 e que o formato – presencial ou virtual – será definido por cada sindicato. Lourival, de Campinas, avisa que a CONTRAF já soltou circular com orientações, tanto para as assembleias presenciais quanto virtuais.

Sérgio Cabeça destacou,  ainda, que a luta continua e que uma das pautas é para que a Caixa assuma os custos com doenças ocupacionais, desonerando o plano. Nesse sentido, Tesifon Neto, de Ribeirão Preto, lembrou a todos que a Caixa possui programas de prevenção à saúde, que poucos colegas utilizam. “é preciso que os dirigentes se informem e façam ampla divulgação desses programas, que são custeados pela empresa e não pelo Saúde Caixa”, destacou.

No encerramento, o presidente Davi Zaia agradeceu a presença de todos, reforçou a orientação para que as informações hoje alinhadas – devidamente compartilhadas com todos os sindicatos –  cheguem aos bancários com prioridade absoluta, enquanto estiverem acontecendo os trâmites legais para realização das assembleias marcadas para 05 de Dezembro.

Veja aqui a live da FEEB SP/MS

Confira aqui o SimuladorSCv2

 

Notícias Relacionadas

SANTANDER: Banco anuncia avanços em reunião com representantes dos funcionários

Negociações com a COE avança em medidas de benefício e capacitação O Santander anunciou nesta quinta-feira (22), durante a reunião com representantes da Comissão de Organização de Empregados (COE) Santander, avanços em medidas que beneficiam os funcionários. O encontro ocorreu em formato híbrido e contou com a participação de representantes dos funcionários e do banco. […]

Leia mais

BB prioriza diversidade na expansão das Gepes

Mulheres, negros, indígenas e PcDs terão prioridade no programa que irá dobrar a rede de Gestão de Pessoas O Banco do Brasil anunciou, nesta quarta-feira (21), um programa de expansão da rede de Gestão de Pessoas (Gepes). Durante a reunião com membros da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), o banco […]

Leia mais

COE do Bradesco discute reestruturação no banco

 Sindicato expressa preocupação com direção futura da instituição financeira A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu na última terça-feira (20), na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), em São Paulo, para discutir a reestruturação anunciada pelo novo presidente do banco, Marcelo Noronha, em 7 de fevereiro, sem […]

Leia mais

Sindicatos filiados