Ministro do STF prorroga acordo emergencial de combate ao Coronavírus (Covid-19)

06.01.2021

Funcionários do BB aguardam posição da direção do banco sobre decisão  Com o agravamento da pandemia do coronavírus (Covid-19) no país, a representação dos bancários buscou garantias de medidas de combate à contaminação, como a prorrogação do acordo emergencial instituído pelos bancos e data de validade até o dia 31 de dezembro. Após uma Ação […]

Funcionários do BB aguardam posição da direção do banco sobre decisão 

Com o agravamento da pandemia do coronavírus (Covid-19) no país, a representação dos bancários buscou garantias de medidas de combate à contaminação, como a prorrogação do acordo emergencial instituído pelos bancos e data de validade até o dia 31 de dezembro. Após uma Ação Direta de Inconstitucionalidade ajuizada pela Rede, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, decidiu prorrogar o documento que protege a categoria da pandemia. Além de colocar em segurança a vida dos bancários e de seus familiares, por meio da continuidade do trabalho remoto (teletrabalho), o acordo prevê, também, o compromisso de não descomissionamento por desempenho. A decisão do ministro ocorreu no dia 30 de dezembro por liminar.

Agora, bancários e bancárias do Banco do Brasil aguardam posicionamento da direção do Banco com relação à decisão.

De acordo com análise feita pelo escritório Crivelli Advogados Associados, a decisão prevê a continuidade das regras do acordo, que permanecem vigentes desde o dia 1º de janeiro de 2021. De acordo com a análise, a prorrogação é válida para as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho e dos Acordos Coletivos de Trabalho.

“A ação ocorreu com base no agravamento da pandemia, uma vez que perde o sentido do término da validade do acordo, em um momento em que a situação encontra-se pior. Nossa luta continua pela garantia da saúde do bancário e da bancária, tanto pela manutenção de funcionários do grupo de risco em casa, como pela ampliação do quadro de funcionários nas agências, medida que evita a sobrecarga no trabalho presencial, e a aglomeração no ambiente bancário”, explica o presidente da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de SP e MS, Jeferson Boava.

Decisão do STF
O ministro Lewandowski recebeu e deferiu o pedido cautelar, para que as medidas de isolamento, de quarentena, não terminassem no dia 31 e tivessem continuidade enquanto durar a pandemia. O próximo passo é a validação da decisão em plenário do STF.

Outras questões
Além da manutenção do acordo, os bancários cobram a questão da compensação das horas negativas. Com o acordo vigente até 31 de dezembro, o banco de horas negativo não é prorrogado, o que implica na redução da compensação, que passa de 18 meses, conforme acordo anterior, para seis meses. “É importante que o Banco reveja essa questão com a máxima urgência, pois não podemos permitir que funcionários que estão na linha de frente, no desempenho de um serviço essencial à população, seja prejudicado dessa forma”, defende Boava.

De acordo com o movimento sindical, mesmo com a prorrogação da vigência do acordo, existe o receio de que em algumas unidades do banco não garantam medidas como o não descomissionamento durante a pandemia e a continuidade do teletrabalho. Nesse caso, a orientação é para que os funcionários procurem os sindicatos para que açòes necessárias para coibir essa prática sejam tomadas.

 

Notícias Relacionadas

Santander anuncia campanha de vacinação aos bancários do Santander

Bancários do Santander já podem se inscrever para a Campanha de Vacinação 2024 Funcionários do Santander já podem se inscrever para o programa de vacinação contra a gripe.  A iniciativa é aberta para todos e ocorre em conformidade com a pauta permanente do movimento sindical em prol da saúde dos trabalhadores. Conforme o comunicado enviado […]

Leia mais

Reestruturação Bradesco: Representantes dos empregados cobram compromisso com o emprego

Em reunião com representantes do Banco, COE cobra explicações sobre reestruturação anunciada A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu, na tarde de sexta-feira (1º), com a direção do banco para cobrar explicações sobre a reestruturação, anunciada pelo novo presidente do banco, Marcelo Noronha, no dia 7 de fevereiro, em entrevista coletiva, […]

Leia mais

Semana reforçou a conscientização sobre o combate às LER/Dort

A data chama atenção para duas doenças que têm relação direta com o trabalho e que atingem milhões de brasileiros Nesta semana, no dia 28 de fevereiro (última quarta-feira) foi o Dia Mundial de combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort). A data foi escolhida pela Organização Internacional […]

Leia mais

Sindicatos filiados