Movimento sindical reforça luta contra reestruturação do Banco do Brasil

25.02.2021

Acompanhe o calendário para as próximas atividades Nesta semana, membros da Comissão dos Funcionários do BB (CEBB) se reuniram com o Comando Nacional dos Bancários para definição dos próximos atos contra as reestruturações no Banco do Brasil e as medidas propostas pela direção do banco e pelo governo Bolsonaro. As iniciativas já adotadas nacionalmente incluem, […]

Acompanhe o calendário para as próximas atividades

Nesta semana, membros da Comissão dos Funcionários do BB (CEBB) se reuniram com o Comando Nacional dos Bancários para definição dos próximos atos contra as reestruturações no Banco do Brasil e as medidas propostas pela direção do banco e pelo governo Bolsonaro.

As iniciativas já adotadas nacionalmente incluem, além de manifestações nas redes sociais e atos públicos, ações judiciais, elaboração de materiais e estudos e realização de ato político.

O calendário tem ocorrido em todas as bases sindicais do país e entidades membros do Comando Nacional.

“Avançamos na luta que inclui debates e manifestações, para a atuação dos parlamentares, entre eles, deputados federais, estaduais e senadores, em decorrência da apresentação do Projeto de Lei 461/21, de autoria do deputado federal Kim Kataguiri – DEM/SP, que propõe a possibilidade de privatização do Banco do Brasil, passando a figurar no escopo do Programa Nacional de Desestatização”, explica Jeferson Boava, presidente da Federação dos Bancários de SP e MS.

Ações nacionais
O juiz Antonio Umberto de Souza Junior, da 6ª Vara do Trabalho de Brasília, concedeu na semana passada, liminar que restabelece o pagamento da gratificação de caixa no Banco do Brasil, em ação ingressada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).
A decisão determina, ainda, que os caixas executivos devem ser mantidos em atividade em 11 de janeiro deste ano (data em que o banco anunciou o plano de reestruturação) em seus cargos, com garantia de pagamento da gratificação, até o julgamento final da ação. Caso a folha de pagamento referente ao mês de fevereiro já tenha sido fechada, o BB deve emitir a folha suplementar. O banco pode recorrer.

Ações Feeb SP/MS
A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) ingressou neste mês com três ações contra o banco, reforçando assim, a luta da categoria contra as decisões que prejudicam bancários e bancárias de todo o país.

Dentre as ações ingressadas pela LBS Advogados estão:
Ação de incorporação da gratificação de função dos descomissionados; Ação de vedação das remoções compulsórias para outra praça: e Ação de manutenção do plano plus aos egressos do bcn, contribuindo integralmente (parte empregado e empregador).

Tuitaço
A reunião reforçou a realização do tuitaço contra a reestruturação, em defesa do banco público, para toda quinta-feira. Nesta semana a atividade contou com o mote sintetizado na “hashtag” #BBoBancoDeTodos. Atividades abertas de rua com a utilização de som, faixas, panfletagem, reunião com os funcionários, também foram reforçadas.

Calendário

A partir de 25 de fevereiro estão previstos os seguintes encaminhamentos e mobilizações:

Encaminhamento de Carta-aberta (Espelho Nacional) para distribuição à sociedade e ampliação do debate sobre a importância das empresas públicas.

Divulgação da Revista “Articulação Nacional contra o Desmonte do Banco do Brasil” – elaborada pela CONTRAF, Bancários de Brasília, ANABB, AFABB e FABB.

Lançamento da Revista em Sessão Plenária Especial no Congresso Nacional – Câmara e Senado Federal.

Lançamento Regionais: Mês de Março (datas a confirmar) – organizar o lançamento da publicação nas regiões Centro-Norte, Nordeste, Sul e Sudeste, a partir das federações, com a realização de eventos em formato de plenárias.

Poderá ser organizado lançamento público da revista em eventos organizados pelas entidades.

Atuação no Congresso Federal – Brasília – Visita aos gabinetes e reuniões com parlamentares para debater a importância da defesa das empresas públicas e apresentar a Revista “Articulação Nacional contra o Desmonte do Banco do Brasil”

Realização de Ato Político – Plenária com as entidades representativas dos trabalhadores da Petrobrás, Correios e outras (em fase de organização), com o objetivo de ampliar mobilizações em defesa das empresas públicas, contra o desmonte e privatização.

“Reforçamos a importância do envolvimento de todos nas mobilizações acima propostas e o engajamento por parte dos funcionários do BB por meio da realização de atividades em suas bases, em defesa do Banco do Brasil para os brasileiros”, destaca Elisa Ferreira, representante da Feeb SP/MS.

 

Notícias Relacionadas

Bancários do Santander assinam Acordo Coletivo de Trabalho

Assinatura ocorreu na sede do Banco e contou com representantes dos bancários e dos bancos Bancários do banco Santander, representados pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) Santander, assinaram nesta terça-feira (27), na sede do Banco, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários. A assinatura aconteceu na sede do Banco Santander, em São […]

Leia mais

Bancários aprovam acordos de trabalho do Santander

97,18% dos funcionários aprovaram o acordo com o banco Bancários do banco Santander de todo o país aprovaram, nesta quinta-feira (22), com 97,18% dos votos, o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) geral dos funcionários, aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, o ACT do Programa de Participação nos Resultados Santander (PPRS) e […]

Leia mais

Negociação dos Financiários continua sem avanços

Financeiras apresentam proposta abaixo da expectativa da categoria Representantes dos Financiários e a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi) se reuniram nesta quinta-feira (22) para dar continuidade às negociações da campanha salarial da categoria. A pauta de reivindicações da categoria, com data-base em 1º de junho, foi entregue no dia 15 […]

Leia mais

Sindicatos filiados