NOTA OFICIAL

29.06.2022

NOTA OFICIAL Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados […]

NOTA OFICIAL

Pelo imediato afastamento de Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, e o acolhimento e preservação das vítimas
Nós, bancárias de todo o Brasil, manifestamos nossa indignação pelos atos de assédio sexual praticados por Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, que ganharam repercussão na noite de desta terça-feira, 28/06/2022, ao serem divulgados por diversos canais de comunicação, com trechos dos depoimentos das trabalhadoras assediadas.

Exigimos seu afastamento imediato, acolhimento e preservação das vítimas. Ressaltamos que, para que a apuração não seja contaminada e parcial, é imprescindível que Pedro Guimarães seja imediatamente afastado do cargo e seu contato com vítimas e testemunhas seja proibido. Exigimos ainda que seja contratada consultoria independente para que seja apurado se houve conivência da alta direção e se verifique se houve denúncias em órgãos internos e, se houve, o motivo pelo qual as mesas não foram encaminhadas.

Lembramos ainda que as condutas narradas constituem crime de assédio sexual previsto no Código Penal. Por isso, exigimos que os casos sejam investigados com seriedade pelos órgãos responsáveis e, se comprovados, que haja a devida punição, conforme define a Lei.

Além disso, ressaltamos que a categoria bancária conseguiu incluir na sua Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), em 2020, uma cláusula que estabelece a criação, pelos bancos, de canais de atendimento com procedimentos estabelecidos para casos de violência doméstica. As entidades de representação dos trabalhadores também estão criando seus próprios que podem contribuir para o acolhimento e proteção das vítimas também nos casos de assédio moral e sexual no trabalho.

Todas as nossas entidades sindicais se colocam à disposição das empregadas da Caixa e dos demais bancos para todo apoio necessário, tanto no que se refere ao incentivo a novas denúncias, como para o apoio psicológico e de garantias trabalhistas.

Reiteramos nossa luta por ambientes de trabalho saudáveis e seguros, pelo fim da violência contra a mulher e a devida punição para aqueles que violam a integridade física, sexual e moral das mulheres.

Basta! Não irão nos calar! Mexeu com uma mexeu com todas!

Juvandia Moreira
Presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT)

Fernanda Lopes
Secretária da Mulher da Contraf-CUT

Chay Candida
Secretária da Mulher da Fetrafi-NE

Clarice Weisheimer
Secretária da Mulher da Fetec-PR

Cristiana Garbinatto
Secretária da Mulher da Fetrafi-RS

Elis Regina
Secretária da Mulher da Fetec-CN

Elisa Ferreira
Secretária da Mulher da Feeb-SP/MS

Paula Rodrigues
Secretária da Mulher da Federa-RJ

Lara Lucia
Secretária da Mulher da Fetrafi-MG

Maria de Lourdes Alves da Silva
Secretária da Mulher da Fetec-SP

Nancy
Secretária das Mulheres da Feeb-BA/SE

Vivian Brum Teixeira
Secretária da Mulher da Fetrafi-SC

Cláudia Garcia de Carvalho
Secretária da Mulher da Fetraf-RJ/ES

Notícias Relacionadas

Teletrabalho: CEE recusa proposta apresentada pelo banco

Proposta sobre teletrabalho retrocede e é prejudicial aos trabalhadores   A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal se reuniu ontem (16) com o banco para mais uma rodada de negociação. Na ocasião foi analisada a proposta sobre teletrabalho apresentada pelo Banco. Representantes dos trabalhadores recusaram a proposta e destacaram retrocesso e medidas […]

Leia mais

BB insiste em reduzir ciclos avaliatórios da GDP

Campanha Nacional O Banco do Brasil voltou a propor a redução dos ciclos avaliatórios da Gestão de Desempenho Profissional (GDP), durante a sétima rodada virtual de negociação da pauta específica com a Comissão de Empresa (CEBB), realizada nesta terça-feira, dia 16 de agosto. O banco quer apenas um ciclo avaliatório para descomissionar; o aditivo à […]

Leia mais

Financiários se reúnem com a Fenacrefi nesta quarta-feira (17)

Reunião será a primeira negociação da Campanha Nacional 2022 A Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Feeb SP/MS) participa nesta quarta-feira (17), junto com demais representantes dos financiários, da primeira negociação da Campanha Nacional 2022, com a Federação Interestadual das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Fenacrefi). Inicialmente, […]

Leia mais

Sindicatos filiados