Nova Lei de Previdência Complementar permite liberdade de escolha no momento da aposentadoria ou resgate

11.01.2024

Lei sancionada pelo presidente Lula redefine tributação em previdência complementar, concedendo aos contribuintes a liberdade de escolher entre tabelas regressiva e progressiva O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou nesta quarta-feira (10) o Projeto de Lei 5.503/2019 (Lei Ordinária 14.803/2024), que reformula as regras de tributação em planos de previdência complementar. A alteração concede […]

Lei sancionada pelo presidente Lula redefine tributação em previdência complementar, concedendo aos contribuintes a liberdade de escolher entre tabelas regressiva e progressiva

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou nesta quarta-feira (10) o Projeto de Lei 5.503/2019 (Lei Ordinária 14.803/2024), que reformula as regras de tributação em planos de previdência complementar. A alteração concede aos associados a opção de escolher entre regimes regressivo ou progressivo ao encerrar sua relação de trabalho, proporcionando flexibilidade e adaptação às diferentes circunstâncias.

A medida foi celebrada por dirigentes e sindicatos como um avanço na proteção dos contribuintes. David Zaia, presidente da Federação dos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, destaca a importância e a flexibilidade proporcionada pela nova legislação.

“Antes, a escolha tinha que ser feita no início do regime de previdência complementar, sem condições de saber se a contribuição seria por dez, quinze ou vinte anos. O trabalhador precisava escolher entre uma tabela ou outra logo na adesão à previdência complementar. Agora, a decisão acontecerá ao se aposentar, permitindo que os contribuintes optem pela tabela progressiva ou regressiva, conforme suas circunstâncias individuais’, explica Zaia.

Zaia analisa a importância da alteração para o contribuinte: ‘É um avanço significativo que, além de possibilitar a alteração, permite uma decisão mais informada sobre qual tabela se adequa melhor às suas necessidades”, conclui.

Notícias Relacionadas

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

CEE Caixa realiza nova rodada de negociações focada em diversidade e igualdade de oportunidades

Além de diversidade e igualdade, foram discutidos temas como FUNCEF, escala de férias, telefone celular e escola inclusiva A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal conduziu nesta sexta-feira (19) mais uma mesa de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da instituição. O tema central da discussão […]

Leia mais

Sindicatos filiados