Novembro, mês mundial de combate ao câncer de próstata

18.11.2021

Objetivo é chamar a atenção para a saúde do homem e quebrar o preconceito e a falta de informação Durante todo o mês de novembro é comum ser abordado por diversas formas de conscientização quanto à prevenção e o combate ao câncer de próstata. A Campanha Novembro Azul é a grande responsável por tais mobilizações. […]

Objetivo é chamar a atenção para a saúde do homem e quebrar o preconceito e a falta de informação

Durante todo o mês de novembro é comum ser abordado por diversas formas de conscientização quanto à prevenção e o combate ao câncer de próstata. A Campanha Novembro Azul é a grande responsável por tais mobilizações. Instituída em 2008 pelo Instituto “Lado a Lado Pela Vida”, em parceria com a “Sociedade Brasileira de Urologia”, a campanha tem o objetivo de chamar a atenção para a saúde do homem.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, o câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca), um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata.

Para reduzir a doença a Campanha leva como informação que a única forma de garantir a cura do câncer de próstata é por meio do diagnóstico precoce, pois na maioria dos casos, o câncer de próstata cresce de forma lenta e não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem. De acordo com o especialista em cirurgia digestiva, Sandro Dini, casos mais severos também existem. “Em muitos casos o câncer pode crescer rapidamente, se espalhar para outros órgãos e causar a morte. Felizmente, a maioria dos cânceres de próstata são curáveis, quando detectados a tempo”, explica. De acordo com o profissional, o tratamento depende tanto do comportamento da doença quanto do seu diagnóstico precoce.

Prevenção e tratamento
O diagnóstico precoce pode ser feito por meio do toque retal e o exame de PSA no sangue.  Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

Mesmo na ausência de sintomas, a campanha orienta que homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula. Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal.

Já o tratamento depende de avaliação e aspectos como estado de saúde atual do paciente, estadiamento da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

Dentre os fatores de risco estão histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio; Raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer; e obesidade.

De acordo com Júlio Cesar Machado, presidente do Sindicato dos Bancários de Sorocaba, é preciso  importante adotar uma postura responsável quando o assunto é saúde.

“O homem precisa deixar de lado a postura machista e o medo porque falamos de prevenção. É necessário deixar de lado esses tabus para diagnosticar o mais rápido possível a doença. As campanhas internas e externas também precisam ser reforçadas pelo sindicato, e por esse motivo, estamos distribuindo nos 40 municípios de base, quase 3 mil laços azuis para reforçar a mensagem de conscientização”, enfatiza.

Saiba mais:

http://www.oncoguia.org.br/conteudo/perguntas-para-o-seu-medico/1189/288/

http://www.oncoguia.org.br/conteudo/vivendo-com-o-cancer/774/149/

https://bvsms.saude.gov.br/novembro-azul-mes-mundial-de-combate-ao-cancer-de-prostata/

https://www.feeb-spms.org.br/noticia/noticias/novembro_azul_nao_basta_adotar_um_estilo_de_vida_saudavel.html

Notícias Relacionadas

Saúde, segurança, metas e violência contra as mulheres pautam reunião das Financeiras

Coletivo Nacional dos Financiários e Acrefi voltam à mesa de negociação pela Campanha Nacional 2024 Na tarde desta sexta-feira (19), o Coletivo Nacional dos Financiários da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) realizou mais uma rodada de negociações com a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi). A pauta do […]

Leia mais

Quarta mesa de negociação do BB discute diversidade e igualdade de oportunidades

Para Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), Banco do Brasil deu sinais de avanços importantes na reunião Na manhã desta sexta-feira (19), em São Paulo, foi realizada a quarta mesa de negociação específica da Campanha Nacional 2024 para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) do Banco do Brasil. A pauta principal […]

Leia mais

CEE Caixa realiza nova rodada de negociações focada em diversidade e igualdade de oportunidades

Além de diversidade e igualdade, foram discutidos temas como FUNCEF, escala de férias, telefone celular e escola inclusiva A Comissão Executiva dos Empregados (CEE) da Caixa Econômica Federal conduziu nesta sexta-feira (19) mais uma mesa de negociação para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) dos empregados da instituição. O tema central da discussão […]

Leia mais

Sindicatos filiados