Novo formato de atendimento do Itaú é questionado pelo COE

08.07.2020

Em reunião nesta quarta-feira, 08, a Comissão de Organização dos Empregados do Itaú (COE-Itaú) voltou a discutir com o Banco a transformação de alguns caixas em agentes de negócios, novo formato de atendimento que começou a ser testado em julho, em São Paulo. Durante a videoconferência, a Comissão reivindicou ao banco que todos os caixas […]

Em reunião nesta quarta-feira, 08, a Comissão de Organização dos Empregados do Itaú (COE-Itaú) voltou a discutir com o Banco a transformação de alguns caixas em agentes de negócios, novo formato de atendimento que começou a ser testado em julho, em São Paulo.

Durante a videoconferência, a Comissão reivindicou ao banco que todos os caixas sem a CPA-10 tenham a mesma oportunidade de fazer a Certificação, com a possibilidade do Banco arcar com os custos.

De acordo com o Itaú, atualmente são 10.050 caixas em todo o Brasil. Destes, 55% já tem a Certificação Profissional ANBIMA – Série 10 (CPA-10), exigência mínima para a alteração.

A COE Itaú questionou, também, o futuro do programa AGIR, ligado à remuneração variável dos funcionários do Itaú, e o Trilhas de Carreira, mecanismo de avaliação trimestral dos caixas, para os funcionários que mudarem de cargo.

O Banco se comprometeu a responder às reivindicações na próxima reunião e garantiu que não terá prejuízo quanto à remuneração dos caixas.

Além destas, a COE levantou ainda, a pauta do home office e de acordo com o banco, a modalidade permanece até o dia 2 de setembro. Antes disso, deve haver nova discussão sobre o assunto. O Itaú destacou também que não haverá mais fechamento de agências. E com relação à cláusula 29 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), o Banco garantiu estar cumprindo-a. A cláusula refere-se à complementação do salário de quem já tem a concessão do benefício e o adiantamento do salário para quem ainda aguarda a perícia.

A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul participou do encontro representada pelo Secretário Geral, Reginaldo Breda.

“Foi importante para reafirmarmos nossas reivindicações. O novo modelo de atendimento tem gerado questionamentos por parte dos bancários. Acredito ser o momento, enquanto representação dos empregados do Itaú, de abordarmos estes temas e lutarmos pela garantia dos benefícios do bancário, tanto na questão da remuneração, como na questão da saúde”, destaca Breda. 

Notícias Relacionadas

BB prioriza diversidade na expansão das Gepes

Mulheres, negros, indígenas e PcDs terão prioridade no programa que irá dobrar a rede de Gestão de Pessoas O Banco do Brasil anunciou, nesta quarta-feira (21), um programa de expansão da rede de Gestão de Pessoas (Gepes). Durante a reunião com membros da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), o banco […]

Leia mais

COE do Bradesco discute reestruturação no banco

 Sindicato expressa preocupação com direção futura da instituição financeira A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco se reuniu na última terça-feira (20), na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), em São Paulo, para discutir a reestruturação anunciada pelo novo presidente do banco, Marcelo Noronha, em 7 de fevereiro, sem […]

Leia mais

Sindicato dos Bancários de Campinas completa 70 anos e receberá homenagem na Câmara da cidade

Sessão solene na Câmara de Vereadores será realizada nesta quinta-feira (22). Evento terá exposição de fotos históricas das lutas da entidade O plenário da Câmara dos Vereadores de Campinas realizará, nesta quinta-feira (22), uma sessão solene em homenagem aos 70 anos de fundação do Sindicato dos Bancários de Campinas e Região, cuja data de fundação foi 27 […]

Leia mais

Sindicatos filiados