Orçamento para execução do Vale-Cultura garantido em 2017

05.01.2017

Programa foi prorrogado até o final deste ano Desde setembro de 2013, quando foi lançado, o Vale-Cultura já beneficiou mais de 514 mil trabalhadores Trabalhadores beneficiários do Programa Vale-Cultura, do governo federal podem comemorar. O benefício cujo prazo de vigência inicial era até 31 de dezembro de 2016 será prorrogado até o final deste ano […]

Programa foi prorrogado até o final deste ano

Desde setembro de 2013, quando foi lançado, o Vale-Cultura já beneficiou mais de 514 mil trabalhadores

Trabalhadores beneficiários do Programa Vale-Cultura, do governo federal podem comemorar. O benefício cujo prazo de vigência inicial era até 31 de dezembro de 2016 será prorrogado até o final deste ano (31 de dezembro de 2017).

A Lei Orçamentaria Anual (LOA), aprovada no dia 15 do mês passado irá garantir os recursos necessários para a execução do benefício ao longo deste ano; para custeio do programa em 2017, a renúncia de receita para o governo foi estimada em R$ 598 milhões.

O movimento sindical considera o benefício um importante instrumento acesso à cultura e ao entretenimento e um direito dos trabalhadores e por isso, sua prorrogação esteve na pauta de reivindicações da campanha salarial 2016 e durante encontro em novembro passado com o ministro da Cultura, Roberto Freire, que assegurou que o benefício seria prorrogado e cujo empenho pessoal contribuiu diretamente para essa conquista.

O Vale Cultura

Concedido por empresas participantes do programa aos funcionários que possuem vínculo formal, o Vale-Cultura consiste em um cartão magnético recarregado mensalmente com o valor de R$50,00, para gastos com atividades culturais (cinemas, exposições, teatro, compras de livros, cds e dvds, etc). Em contrapartida, o valor investido pelos empregadores é abatido do Imposto Sobre Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ).

Instituído em 2012 e gerido pelo Ministério da Cultura (MinC), o Vale-Cultura funciona como ferramenta para a democratização do acesso à cultura, uma vez que o programa tem foco nos trabalhadores que recebem até cinco salários mínimos, cidadãos de baixa e média renda. De acordo com o MinC, desde de setembro de 2013, quando foi lançado, o programa já beneficiou mais de 514 mil trabalhadores.

 

Notícias Relacionadas

Semana reforçou a conscientização sobre o combate às LER/Dort

A data chama atenção para duas doenças que têm relação direta com o trabalho e que atingem milhões de brasileiros Nesta semana, no dia 28 de fevereiro (última quarta-feira) foi o Dia Mundial de combate às Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort). A data foi escolhida pela Organização Internacional […]

Leia mais

COE e Itaú discutem revisões nos programas de remuneração

Durante a reunião foram apresentadas modificações nos programas. O movimento sindical deve elaborar contraproposta em breve  A Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú realizou nesta quinta-feira (28), em São Paulo, uma reunião com a direção do banco para debater questões relacionadas à remuneração dos funcionários. Durante o encontro, o banco apresentou alterações nos […]

Leia mais

Trabalhadores discutem futuro da Fundação Itaú-Unibanco

Em seminário promovido pela Contraf-CUT e COE Itaú trabalhadores debateram caminhos para aumentar representatividade na gestão do fundo de pensão Trabalhadoras e trabalhadores associados à Fundação Itaú-Unibanco se reuniram, nesta quinta-feira (29), em um seminário organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e pela Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Itaú, […]

Leia mais

Sindicatos filiados